Melhores Destinos Smiles: Visite o coração da região de Andaluzia na Espanha

Sevilha, Córdoba e Granada, o coração da Andaluzia

A região da Andaluzia no sul da Espanha possui uma forte influência moura, visível na arquitetura e costumes próprios. A presença árabe também deixou marcas na culinária. Produtos como o arroz, limão, laranja, azeitona e parreiras foram trazidos pelos mouros.

Três cidades formam o coração da Andaluzia: Sevilha, Córdoba e Granada. Sevilha é a capital, fica às margens do rio Guadaquivir, é lá que está El Arenal, um dos bairros mais típicos da cidade, onde destacam-se, a Torre del Oro e a Plaza de Toros La Maestranza.
O bairro judeu da Santa Cruz é um amontoado de becos, pequenas praças escondidas e ruelas que levam a algumas das principais atrações da cidade. A Catedral Gótica é a principal atração, fica no lugar de uma antiga mesquita. No alto da Torre, com características da arquitetura mourisca, fica La Giralda: o campanário, coroado por um cata-vento.

O Real Alcázar é um palácio construído no século XIV, por iniciativa de Pedro I, no mesmo local onde existiam os palácios dos governantes árabes de Sevilha. Em dois anos, os artesãos de Granada e Toledo construíram uma joia de pátios e salões mudéjares. Foi de lá que Isabel I despachou os navegantes que vieram explorar o Novo Mundo.
A cidade de Córdoba foi uma das mais importantes da Europa durante a ocupação dos mouros na Penísula Ibérica. O coração da cidade é o Bairro Judeu, com ruas estreitas e que preserva uma áurea nostálgica e medieval.

O maior destaque é a Grande Mesquita de Córdoba, construída há 1.200 anos: é um dos símbolos do poder do Islã na Península Ibérica. A imagem da parte interna da Mesquita é impressionante. Mais de 850 colunas de granito, jaspe e mármore sustentam o teto, algumas foram retiradas de edifícios romanos e visigodos.

Granada fica no coração da Andaluzia, foi a primeira cidade da Espanha ocupada pelos mouros, ainda no século VIII, e assim permaneceu até 1492, quando foi conquistada pelos reis católicos.
A convivência de muçulmanos, católicos e judeus, impulsionaram a cidade, onde artesãos, mercadores, cientistas e eruditos se misturavam com facilidade.
No verão, nas ruas estreitas do centro, são colocados toldos para amenizar os efeitos do calor.

Uma das áreas de destaque é o “Pátio de los Leones”, cercado por 124 colunas e no centro uma fonte apoiada em 12 leões de mármore.
A norte do Castelo de Alhambra aparece o Generalife, um castelo menor com belíssimos jardins e muitos canais. O nome significa “O Jardim do Paraíso Elevado” e traduz bem a beleza do local.

Quando ir ?

Na Andaluzia, o calor do verão é insuportável, pode chegar acima dos 45 °C. Impossível de caminhar pelas ruas por muito tempo. A região possui um clima temperado mediterrâneo, podendo ser visitada em qualquer época do ano, mas o verão deve ser evitado. No inverno, uma frente fria pode tornar o tempo rigoroso. O ideal, portanto, é fugir do verão e do inverno. O tempo fica mais agradável na primavera e no outono. No mês de abril, acontece a Feria de Abril de Sevilha, uma festa imperdível, mas a cidade estará lotada.

Como chegar ?

Ícone

VOO

A melhor maneira de chegar ao coração da Andaluzia é de Trem de Alta Velocidade, a partir de Madri: são 2,5 horas de uma viagem prazerosa. A partir de Sevilha, o ideal é alugar um carro e seguir para as outras grandes atrações da região. Não precisa de visto nem certificado de vacinas para quem vai à Espanha, mas o passaporte precisa ter validade mínima de seis meses da data de retorno da viagem. Na checagem da imigração, às vezes é necessário apresentar passagem de volta, comprovante de recursos financeiros e seguro de saúde.
Saiba mais sobre os voos.

Dicas

  • Como circular: as cidades da Andaluzia são pequenas, os centros históricos são compactos e devem ser percorridas a pé, desfrutando a arquitetura e o clima local. Se precisar do transporte público, os ônibus e táxis são de fácil acesso e podem ser usados sem dificuldade.
  • Torre Del Oro e Plaza de Toros La Maestranza: em Andaluzia, visite a Torre Del Oro que formava parte da muralha de Sevilha: foi construída como mirante de defesa e hoje é um museu marítimo.
    Conheça também a Plaza de Toros La Maestranza, que foi construída no século XVIII e abriga até 14.000 espectadores. Possui visitas guiadas ao museu sobre touradas e ao interior da arena.
  • Palácio de Alhambra: em Granada, conheça o maior tesouro da região: o Palácio de Alhambra, onde a magia da arquitetura mourisca mistura luz, água e decoração sofisticada. No centro, fica o Palácio del Partal, o edifício mais antigo do complexo arquitetônico.

Sevilha: centro da cidade e Santa Cruz são dois ótimos bairros para hospedagem, uma vez que grande parte das atrações turísticas estão por lá. 
Córdoba: o centro histórico da cidade é um dos melhores locais para se hospedar. Além de casas com arquitetura moura, a região concentra as principais atrações turísticas, lojas, bares e restaurantes.
Granada: além do centro histórico de Granada, o bairro Realejo é outra boa opção de hospedagem por estarem próximos das atrações da região. 
 

Ícone

Hotéis em Sevilha, Córdoba e Granada

Reserve seu hotel
Mapa

Lugares para visitar

Outros destinos

Barcelona
Málaga
Porto
Lisboa

Compartilhe essa página com os amigos: