Barcelona, capital da Catalunha

Barcelona é a capital da Catalunha. Possui um governo próprio integrado à Espanha. Os Catalães não se consideram espanhóis, possuem uma língua própria e um sentimento regionalista muito forte. É a segunda maior cidade da Espanha e rivaliza com Madri.

Apesar de antiga é essencialmente jovem de espírito e um dos principais centros de difusão cultural do país.

No centro da Cidade Velha fica Las Ramblas, entre a Praça da Catalunha e o antigo porto. Uma das mais famosas ruas da Europa, coberta de árvores dos dois lados e cheia de vida o tempo inteiro. Ao lado de Las Ramblas fica o Bairro Gótico com centenas de ruelas estreitas.

A cidade tem na sua estrutura urbana, uma série de edifícios que são verdadeiras obras de arte. O artista maior desse movimento foi Antoni Gaudí, que deixou boa parte da sua obra em Barcelona.

Um dos destaques é a Casa Bartló, localizada no Passeo de Grácia, numa área denominada de Ilha da Discórdia, em função da grande disputa visual que existe entre os edifícios da região. A Casa Bartlló adotou o nome da família que encomendou o edifício. Possui uma fachada rebuscada, coberta de azulejos e com sacadas curvas feitas de ferro. Logo na entrada a escadaria principal sobe com um detalhe de mármore e madeira retorcido. No telhado as escamas foram feitas para lembrar um dragão, com São Jorge que é o padroeiro da Catalunha.

Uma das maiores obras urbanas de Gaudí é a Casa Milá, mais conhecida como La Pedrera, foi a sua última obra antes de se dedicar inteiramente ao projeto da Sagrada Família. O prédio fica numa esquina e tem 8 andares. É um conjunto de apartamentos e não possui nenhuma parede reta na sua estrutura.

Um dos pontos altos de La Pedreira é o telhado onde ficam as chaminés esculpidas que parecem guerreiros assustadores. São chamados de espanta-bruxas.

De todas as obras urbanas de Gaudí, a maior e mais enigmática é a Catedral da Sagrada Família. É o símbolo de Barcelona.

A construção começou em 1883 e não foi concluída até hoje, sendo que a obra somente foi interrompida durante a Guerra Civil Espanhola. Enquanto Gaudí ainda era vivo ele ia improvisando à medida em que a Catedral ia ganhando forma. Quando morreu somente uma torre da Sagrada Família havia sido concluída. As outras torres foram sendo construídas seguindo o projeto original.

Outro grande destaque dentre as obras de Gaudí fica para o Parque Guell, que é Patrimônio da Humanidade. É a mais colorida obra do arquiteto. O famoso Camaleão de Gaudí dá as boas vindas aos visitantes.

A cidade está inseparavelmente ligada ao Barcelona Futebol Clube. Uma visita ao Estádio Camp Nou e ao Museu de Futebol de um dos maiores times do mundo é imperdível. É um dos lugares mais desejados da cidade.

Barcelona também é famosa pela culinária especial e refinada, com muitos embutidos, azeite e frutos do mar.

Fotos: Joaquim Nery

Quando ir

Barcelona possui um clima mediterrâneo, podendo ser visitada em qualquer época do ano. No inverno uma frente fria pode tornar o tempo rigoroso. O verão pode esquentar bastante e é o período de alta estação do turismo. O ideal é fugir do verão e do inverno. O tempo fica mais agradável na primavera e no outono.

Como chegar

VOO

As companhias aéreas que voam para as grandes cidades europeias a partir do Brasil, têm conexão direta para Barcelona. Para quem já está na Europa é ainda mais fácil, pois a oferta de voos é grande. A partir de Madri, a opção de trem é simples e rápida, apenas 2 horas e 40 minutos até Barcelona.

CERTIFICADOS E PASSAPORTE

Não precisa de visto nem de certificado de vacinas para quem vai a Barcelona, mas o passaporte precisa ter validade mínima de seis meses da data de retorno da viagem. Na checagem da imigração, às vezes é necessário apresentar passagem de volta, comprovante de recursos financeiros e seguro de saúde.

Hotéis em Barcelona

As principais regiões para hospedagem em Barcelona são algumas que apresentam as melhores atrações da cidade. La Rambla, Bairro Gótico e La Barceloneta são excelentes opções.

Dicas de viagem

No centro da cidade o ideal é andar a pé desfrutando a arquitetura e atrações principais. Se precisar usar o transporte público, o metrô é uma boa alternativa, pois passa pelos principais pontos de interesse e é simples de usar.

Outra alternativa excelente é o sistema de ônibus de turismo Hop on Hop Off. Além de fornecer informações históricas e culturais sobre a cidade, o visitante pode descer quantas vezes quiser nos principais pontos de interesse, e pegar o outro ônibus que vem em seguida.

Cuidados com os pertences pessoais é sempre necessário nos locais de concentração de turistas.

Outros destinos

  • Amsterdam

Amsterdam é a capital e maior cidade dos Países Baixos ou Nederland, o nome oficial da Holanda. A sua localização estratégica com um excelente porto marítimo e fluvial.
  • Lisboa

Lisboa fica num dos pontos mais avançados da Europa em direção ao ocidente. Foi daí que saíram as expedições de Vasco da Gama e Pedro Álvares Cabral.
  • Paris

Comece a visita pela Champs Élysées, que os franceses adoram e os turistas também. Uma multidão sobe e desce freneticamente sem parar, observando as vitrines das lojas chiques e cafés famosos.
  • Roma

Quem visita Roma faz uma verdadeira viagem no tempo pelas ruínas da cidade que possui vestígios históricos de mais de 10.000 anos.

Compartilhe essa página com os amigos: