Melhores Destinos Smiles: A exótica Istambul

Istambul, uma cidade enraizada em dois continentes

Capital de impérios como o Bizantino e o Otomano, única cidade do planeta enraizada em dois continentes (Europa e Ásia) e no limite entre o mundo ocidental e o oriental, Istambul, com 14 milhões de habitantes, merece uma visita só pelo que preserva de seu passado.

Vista da cidade de Istambul

Mercados centenários, palácios suntuosos e mesquitas das mais imponentes garantem um mosaico exótico de passeios. No entanto, o lado moderno da metrópole mais agitada da Turquia (com sofisticados hotéis e restaurantes nas margens do estreito de Bósforo) também pulsa com vigor. Seja em baladas comandadas por DJs internacionais em terraços de vistas deslumbrantes, seja nas arquibancadas dos estádios de Galatasaray e Fenerbahçe, uma das maiores rivalidades do futebol mundial, sua temporada por aqui será das mais inesquecíveis.

Comer

Mikla: No rooftop do hotel The Marmara Pera, o Mikla é um dos restaurantes mais venerados de Istambul – e não só pela vista da cidade e do estreito de Bósforo. Sob o comando do chef-celebridade Mehmet Gürs, o local exibe um menu que mescla a cozinha escandinava com a turca. Pratos como o lombo de cordeiro defumado e o cordeiro cozido por 24 horas com melaço de romã e pilaf colocaram o restaurante na 51ª posição da lista do The World’s 50 Best Restaurants de 2017.

Dârüzziyafe: Localizado nos arredores da Mesquita Süleymaniye, o tradicional restaurante é conhecido por servir receitas turcas utilizando vegetais, frutas e outros ingredientes sazonais. As sopas, as saladas e os boreks (espécie de pastel) de diversos sabores fazem valer a visita, assim como o pátio cheio de árvores onde as mesas ficam dispostas.

Hamdi Restaurant: O Hamdi começou como uma barraquinha de rua nos anos 60 e hoje é considerado o endereço dos melhores kebabs de Istambul. Tem no menu opções com recheio de carne de vaca, de cordeiro e vegetarianas, além de uma variedade de pratos com berinjela e tomate como protagonistas.

Helvetia Lokanta: Afastado das zonas turísticas, o Helvetia é um dos cantinhos preferidos dos locais. Com ambiente descontraído e sem cerimônias, serve deliciosos pratos vegetarianos acompanhados de mezes cheios azeite de oliva, iogurte, batatas e outras delícias turcas. Tudo fresco e com cara de comida da mãe.

Comprar

Ozlem Tuna Design Zone: É um bom lugar para encontrar presentes originais, como joias, colares, talheres, copos de chá e café, canecas, tigelas e outros itens turcos autênticos delineados por um toque contemporâneo. Todas as peças são feitas no próprio ateliê da loja, que promove oficinas de porcelana.

Comprar em Istambul

Bilstore: Pioneira no conceito lifestyle store em Istambul, a Bilstore exibe uma ótima seleção de roupas, sapatos, perfumes e acessórios masculinos e femininos. As peças de vestuário são feitas por designers locais e internacionais. Há várias lojas espalhadas pela cidade, a principal fica próxima à estação Tünel, a linha ferroviária subterrânea da capital.

Grand Bazaar: Se você tiver um dia de conexão em Istambul e pedir a opinião de alguém que conheça a cidade, é bem provável que sugiram um pulo no Grand Bazaar. O lado ruim: não vai dar para conhecer tudo. Idealizado por um sultão há mais de 500 anos, o bazar é um labirinto de dezenas de ruelas cobertas, tomadas por mais de quatro mil lojas que vendem de doces, especiarias, antiguidades, tapetes a luminárias coloridas. Barganhar aqui é lei. O mercado não abre aos domingos.

Sahaflar Çarsisi: Situado em uma área que abrigava um mercado de livros na época do Império Bizantino, entre o Grand Bazaar e a Mesquita de Beyazit, o Sahaflar é um achado para os entusiastas da literatura. Além de títulos novos, há livros de segunda mão, mapas antigos, o Alcorão em diferentes línguas, entre outras raridades nos diversos sebos espalhados. Diz a lenda que o primeiro livro escrito em turco foi impresso aqui, em 1729.

Sair

Babylon: Clássico, é o lugar para ouvir música ao vivo, do jazz ao reggae, dos ritmos latinos ao som de bandas turcas, passando pela música eletrônica e o rock. Pelo seu palco, além de talentos emergentes, já passaram artistas como Patti Smith, Jane Birkin e Charles Bradley.

Sair em Istambul

Café Smyrna: Frequentado por escritores, jornalistas e estrangeiros radicados na cidade, o café ocupa um antigo antiquário. Alguns móveis e objetos antigos permaneceram, emprestando seu charme ao lugar. As mesas colocadas na calçada arborizada garantem um fim de tarde suave.

Nevizade Street: Para uma autêntica experiência na vida noturna de Istambul, a dica é colar no bairro Beyoglu, um dos mais vibrantes do momento, mais especificamente na rua Nevizade. Em um trecho de 100 metros, estão enfileirados músicos ambulantes, restaurantes, bares e tabernas regados a licores e cervejas locais. Diversão certa madrugada adentro.

360º Istanbul: Sofisticada combinação de restaurante e bar instalada no terraço de um prédio do século 19. O nome, claro, não é por acaso: a bela vista em 360º contempla o estreito de Bósforo e templos como a Igreja Santo Antônio de Pádua. Nos finais de semana, DJs dão o ritmo das noites, atiçadas por uma boa carta de vinhos e drinks.

Palavra de quem conhece

“Istambul foi o lugar que escolhi para passar a minha lua de mel. Cheia de cores, sons, cheiros e com uma cultura tão rica, pareceu perfeita para o momento – hoje está na minha lista de cidades favoritas no mundo. É cosmopolita, velha, nova, viva: mal cabem adjetivos para defini-la. Entre tantas coisas imperdíveis pela cidade, vale conhecer o Istanbul Modern, museu de arte moderna e contemporânea que fica às margens do Bósforo. Além da vasta coleção de obras de artistas internacionais e turcos, possui um ótimo café num terraço que oferece vista panorâmica do Bósforo e de outros pontos turísticos da cidade.”
Lalai Persson, paulistana, é co-fundadora do site Chicken or Pasta.

Quando ir?

Considere visitar Istambul durante a primavera, que vai de abril a junho. A estação reserva dias lindos e temperaturas amenas. Quem gosta de agitação, pode conhecer a cidade em julho e agosto, meses em que ocorrem diversos festivais na região.

Como chegar?

Ícone

VOOS

Os voos chegam ao Aeroporto Internacional de Ataturk, o maior de Istambul e situado a pouco mais de 20 km do centro da cidade. Saiba mais sobre os voos.

Dicas

  • Mesquita Azul: erguida entre 1609 e 1616, a monumental mesquita de seis minaretes (torres) ganhou a alcunha de “azul” pela cor que predomina em seus azulejos internos. Sob as imponentes cúpulas do teto, acontecem orações diárias, por isso é necessário checar os horários permitidos para visitação. Mulheres têm que cobrir ombros e cabelos para entrar em uma área reservada para elas. A alguns metros da mesquita, e tão magnífica quanto, fica a Basílica de Santa Sofia (Aya Sofya), outro ponto turístico obrigatório.
  • Topkapi Palace: inaugurado em 1478, o Topkapi Palace ocupa uma área de 700 mil metros quadrados que serviu de centro administrativo, educacional e artístico do Império Bizantino por quase quatro séculos. Transformado em museu na década de 20, preserva joias, pinturas e manuscritos raros, uma valiosa coleção de louça e porcelana, além de exuberantes jardins.
  • Cisterna Da Basílica: escondida sob o solo da região de Sultanahmet, a Cisterna da Basílica precisa estar na lista de passeios imperdíveis. Construído a mando do imperador Justiniano para armazenar a água da cidade no século 6, o reservatório tem 140 metros de comprimento e 70 de altura. Visitas diárias permitem caminhar entre as mais de 300 colunas de mármore que sustentam a estrutura.
  • Istanbul Kültur Sanat Vakfi: criada em 1973, a Fundação de Istambul para Artes e Cultura é uma instituição cultural sem fins lucrativos que promove importantes festivais de cinema, música, teatro e arte, como a Bienal de Design de Istambul. Muitos dos eventos acontecem no próprio prédio que ocupa, na região de Beyoglu. Comidinhas, coquetéis modernos e uma trilha sonora composta por hits de jazz e rock fazem do seu último andar um lugar mais do que agradável – especialmente no pôr do sol.

Ciragan Palace Kempinski: Spa com banho turco, jacuzzi, piscinas cobertas e aquecidas e uma de borda infinita que parece desaguar no estreito de Bósforo. O hotel ocupa uma antiga residência de sultões do Império Otomano. Para completar o menu, quatro restaurantes com o melhor da cozinha turca clássica e contemporânea e um bar com extensa carta de vinhos.

Ajia: Situado na margem asiática do estreito de Bósforo, o casarão de madeira branca no século 19 abriga um sofisticado hotel boutique. Seus dez quartos oferecem vista para o estreito, assim como as seis suítes – três delas possuem ao lado da cama uma banheira projetada pelo designer francês Philippe Starck.

Tomtom Suites: Instalado em um prédio de estilo neoclássico que serviu de convento franciscano por anos, o hotel tem 20 espaçosos quartos de teto alto, uma livraria com acervo de arte no lobby e um restaurante no terraço que combina a culinária turca e a francesa. De lá, a vista é privilegiada para construções históricas como Palácio de Topkapi.

Sub Karakoy: O Sub Karakoy tem 20 quartos e decoração moderninha – paredes no estilo cimento queimado, móveis vintage e pisos de madeira natural dão charme ao lugar. Seu grande trunfo, porém, fica por conta do seu café da manhã. O menu é feito de alimentos orgânicos produzidos em diferentes partes do país e cada qual vem com um mapa indicando sua procedência. O vinho feito na ilha de Bozcaada, no mar Egeu, é digno de vários brindes.

Ícone

Hotéis em Istambul

Reserve seu Hotel
Mapa

Lugares para visitar

Outros destinos

Paris
Londres
Amsterdam
Berlim

Compartilhe essa página com os amigos: