A diversidade e história juntas

A cidade que sobreviveu a duas guerras mundiais e já foi separada em lado oriental e ocidental soube fazer dos limões uma boa limonada: transformou bunkers em galerias e o que restou do Muro de Berlim em um grande painel de arte contemporânea a céu aberto. É justamente essa atmosfera alternativa que a destaca de outras metrópoles como Nova York e Paris – além, claro, de não dever em nada quando o assunto é boa gastronomia, lojas e vida noturna. A programação é intensa em todas as épocas do ano. Não à toa, a cidade – segunda mais populosa da Europa (cerca de 3,5 milhões de habitantes) – é uma das mais procuradas do continente.

Einstein Cafe: Se não bastasse o ótimo brunch - o apfelstrudel é considerado um dos melhores da cidade -, o Einstein Cafe se destaca também por sua atmosfera vintage. Prova disso foi servir de cenário para o filme Bastardos Inglórios (2009), de Quentin Tarantino, que se passa na época da Segunda Guerra Mundial. Se for visitá-lo durante o verão, tente sentar no disputado jardim dos fundos.

Bötzow-Privat: A gastronomia alemã é o forte do Bötzow-Privat, que serve boas porções de pratos como o clássico schnitzel, bife de porco à milanesa, e spätzle, a massa típica da região. A casa, quase sempre lotada, também atrai moradores locais – o que é sempre um bom sinal.

Coookies Cream: Nem só de schnitzel vivem os berlinenses. A cidade também conta com ótimos restaurantes vegetarianos, caso do Cookies Cream, praticamente escondido na entrada de serviço do Westin Grand Hotel. Vale a pena pedir o menu de quatro etapas e aproveitar a experiência completa, da entrada à sobremesa. Faça reserva para não passar vontade.

Monsieur Vuong: É bom chegar cedo ao Monsieur Vuong, pequeno restaurante vietnamita na badalada região do Mitte, pois quase sempre há fila de espera. A casa só trabalha com ingredientes frescos e, por isso, o menu muda a cada dois dias. Antes de ir embora, experimente o cremoso expresso inspirado nos cafés do Vietnã.

Comprar

Do you read me?!: A livraria Do you read me?!, no Mitte, é o paraíso para quem curte ler sobre assuntos como arte, arquitetura e design. O bacana é que, em geral, as publicações vendidas lá são independentes - e muitas vezes raras - de outros países da Europa e da Ásia. Dá para passar boas horas folheando cada página.

Pick n Weight vintage store: O que não falta em Berlim são brechós. Destaque para o Pick n Weight, onde os produtos são vendidos a quilo - e não importa se o que você pegou é de marca ou não. Vá com tempo para garimpar, pois a variedade de produtos vintage, tanto masculinos como femininos, é enorme.

Hallesches Haus: Na moderna Hallesches Haus, que fica às margens do canal de Landwehr, você encontra de tudo um pouco - não é à toa que a marca se classifica como uma general store. Os produtos vão de vasos em formato de cactus a óculos escuros. Para completar o passeio, o espaço ainda conta com um café que serve um delicioso brunch aos sábados.

Captn Crop: Os chapéus da Captn Crop são, provavelmente, os mais legais de Berlim. A loja, que também vende bolsas e mochilas, produz as peças em um estúdio que fica no mesmo endereço, e você pode customizá-los enquanto assiste serem feitos. Entre os materiais utilizados, há alguns peculiares, como tecidos de tapetes marroquinos.

Sair

Clärchens Ballhaus: Prepare-se para fazer uma viagem no tempo. O mais legal do Clärchens Ballhaus, que também conta com café e restaurante, é o enorme salão construído em 1913 onde acontecem bailes de dança. A trilha sonora varia de rockabilly a tango e atrai de jovens ao pessoal que vai para relembrar o passado.

Keith Bar: A especialidade do pequeno Keith Bar é o whiskey – há opções do mundo inteiro –, a casa também ainda conta com uma boa carta de cervejas alemãs. Sempre tem músicas animadas tocando e, uma vez por mês, a noite é dedicada à poesia. Quem quiser pode pegar o microfone e ler textos autorais ou obras já consagradas.

8mm: A noite é animada no 8mm, misto de bar e casa de shows. Venha para curtir um rock underground e dançar ao som de DJs locais e de outras partes da Europa. Entre os drinks, tem feito sucesso o Moscow Mule, à base de vodca. Há quem diga que a receita da casa é mais forte que a de outros bares da região.

Tresor: Berlim é mundialmente conhecida por suas poderosas baladas eletrônicas. Uma das mais tradicionais é a Tresor, em atividade desde 1991 e que bomba inclusive às segundas-feiras. O ambiente vale a visita: a pista rola em diversos ambientes de uma enorme fábrica desativada – para chegar a um deles, é preciso atravessar um túnel de 30 metros.

A palavra de quem conhece

“A diversidade é, sem dúvidas, uma das características mais legais de Berlim. É incrível como a cidade está aberta a pensamentos e estilos diferentes. Também tem um mix bacana entre o passado e o futuro, principalmente na arquitetura. Estive lá há pouco tempo para apresentar meu filme Como nossos pais no Festival de Berlim e adorei conhecer o International Kino, um dos cinemas mais antigos da cidade, onde rolou a sessão. Fica na parte oriental e a visita ao espaço já é um programa por si só, pois mantém algumas de seus traços originais.”
Laís Bodanzky, cineasta

Quando ir

Como Berlin tem as quatro estações bem definidas, assim como em toda a Europa, conhecer a capital da Alemanha vai depender do gosto pessoal do viajante. A primavera pode ser uma boa época do ano para conhecer a cidade, devido às belas paisagens e ao clima mais ameno.

Como chegar

VOO

Os voos chegam ao aeroporto internacional Berlim Tegel, localizado a menos de 10 km da Estação Central de Trens da cidade, e ao Berlim Schoenefeld (SXF), situado a um pouco mais de 20 km da Estação Central de Trens.

Hotéis em Berlim

Michelberger Hotel:

Próximo ao East Side Gallery, o Michelberger se destaca pelo design contemporâneo. Cada quarto tem estilo e tamanho diferentes – há opções para casais e turmas de até seis pessoas. No lobby há revistas de arte e fotografia e o café da manhã conta com pratos vegetarianos.

Henri Hotel Berlin:

Se hospedar no Henri é quase como viajar no tempo. O hotel fica em um prédio construído na década de 1880 e mantém decoração inspirada naquela época, embora também tenha traços contemporâneos. Faz sucesso o completo café da manhã, servido em sistema de buffet ao som de músicas antigas.

Sir Savigny:

O moderno Sir Savigny tem a cara de Berlin: é decorado com obras de artistas locais, conta com uma biblioteca repleta de títulos internacionais e ainda oferece caixas de som nos quartos para que o hóspede curta suas músicas em alto e bom som. Completam o conforto o potente chuveiro e os lençóis de 300 fios.

Abion Villa Berlin:

Localizado em uma área calma do Mitte, o elegante Abion Villa Berlin conta com suítes de 28 a 70 metros quadrados – algumas delas com janelas panorâmicas. O destaque, porém, é outro: fica às margens do rio Spree, uma das principais atrações da cidade.

Dicas de viagem

Mauerpark:

parada certa para turistas e locais. Aos domingos, o agito fica por conta do já tradicional mercado de pulgas, onde dá para garimpar de discos a produtos artesanais – como sabonetes e cervejas –, e do divertido karaokê a céu aberto que rende boas músicas e risadas.

Museum für Gegenwart:

não é somente pelas obras de artistas contemporâneos como Andy Warhol e Roy Lichtenstein que o Museum für Gegenwart vale a visita. O espaço fica em uma estação de trem desativada do século 19 e ainda mantém características de sua arquitetura original.

Berlin Coffee Tour:

que tal explorar a história de Berlim enquanto conhece alguns dos cafés mais gostosos da cidade? Essa é a ideia do Berlin Coffee Tour, passeio de três horas guiado por um guia especializado na bebida. Acontece aos sábados e domingos e, claro, a degustação está inclusa na programação.

Sammlung Boros:

refúgios subterrâneos da época da Segunda Guerra Mundial, os bunkers fazem parte da história de Berlim. Este, construído em 1942, virou a galeria de arte Sammlung Boros e um dos passeios mais peculiares da cidade. Só pode ser visitado por até 12 pessoas por vez. Reserve com antecedência para garantir o programa.

Outros destinos

  • Belo Horizonte

As características que fazem de Belo Horizonte uma cidade única vão dos projetos arquitetônicos de Oscar Niemeyer até a culinária tipicamente mineira.
  • Roma

Quem visita Roma faz uma verdadeira viagem no tempo pelas ruínas da cidade que possui vestígios históricos de mais de 10.000 anos.
  • Las Vegas

Considerado um parque de diversões em forma de cidade, o destino reúne milhares de atrações para adultos.
  • Natal

Natal tem aquele clima tropical com coqueiros, dunas de areia, falésias e, para completar, um mar enorme com tons verdes e azuis de encher os olhos!

Compartilhe esta página com os amigos: