Melhores Destinos Smiles: O cruzeiro de 7 dias pelo Alasca

CRUZEIRO NO ALASCA

Os Cruzeiros que circulam pelo Alasca têm dois portos de origem: Vancouver, no Canadá para os que seguem rumo ao norte, e Seward, no Alasca para quem toma o rumo do sul.

Uma boa dica para quem faz cruzeiros pelo Alasca é escolher cabines do lado esquerdo do navio, para quem navega no sentido sul, de Seward para Vancouver e do lado direito se a navegação for no sentido contrário. Dessa forma, terá sempre uma paisagem estonteante ao lado da varanda.
A maioria dos cruzeiros possui 7 noites e, no caminho, realizam 4 paradas.
Quem sai de Seward tem, na largada, um dia inteiro de navegação. O ponto alto é o Fiorde de Russel e o encontro com o Hubbard Glacier, o maior do Alasca. As montanhas ao lado completam a paisagem magnífica e isolada.
No Segundo dia, acontece uma parada na localidade de Icy Strait Point onde foi construída uma grande estrutura de lazer que serve de apoio aos navios que passam pela região.

O passeio mais demandado é a avistagem das baleias jubarte e orcas. O lugar é um paraíso da vida marinha. Baleias jubarte, orcas, focas, lontras do mar e salmão do Pacífico são abundantes na região.
No terceiro dia, o cruzeiro ancora em Juneau, a capital do Alasca. A principal rua da cidade possui uma série de casas antigas, do início do século com uma arquitetura típica da região.
Saindo de Juneau, começa a navegação pelo Inside Passage, um dos momentos mais bonitos do cruzeiro. A passagem é cercada por altas montanhas e possui uma beleza incomum.
No quarto dia, o navio ancora em Skagway, o centro da “Corrida do Ouro” no século XIX. No centro histórico, as fachadas das casas parecem cenários e ainda lembram a época da Klondike Gold Rush. O Red Onion Saloom é um dos pontos mais pitorescos. Uma reprodução bem fiel de um antigo saloom que funcionava como bordel. Hoje é bar e lanchonete.

Um dos principais passeios turísticos para fazer em Skagway é seguir de trem até a fronteira com o Canadá, pela White Pass Rail Road. A ferrovia é estreita e foi considerada um marco da engenharia civil internacional.
No quinto dia, o navio ancora no centrinho de Ketchikan. Quem sai dos navios já pisa no calçadão do centro. É a última parada da Inside Passage, para os cruzeiros que vêm de Seward com destino ao Canadá. Uma das principais atrações é o charmoso distrito de Creek Street, uma antiga área de prostituição cheia de palafitas, com fachadas coloridas com tons fortes, ligadas por uma passarela de madeira.
Um dos passeios de Ketchikan promete ficar cara a cara com os ursos negros. A aventura começa com um voo panorâmico de 20 minutos em hidroavião, com uma vista estonteante. A enorme quantidade de salmões que sobe os rios para fazer a desova no verão se torna presa fácil para os ursos-negros. A região é um santuário de ursos negros.
O sexto dia é de navegação contínua e na manhã do sétimo dia o navio ancora em Vancouver, no Canadá.

Quando ir?

O Alasca possui apenas duas estações: um verão curto, com temperaturas amenas, e um inverno longo e rigoroso.  A temporada dos cruzeiros só funciona no verão, de junho a agosto.

Como chegar?

Ícone

VOO

Os Cruzeiros do Alasca costumam sair de Vancouver, no Canadá, ou de Seward, no Alasca. Decidir sobre como chegar depende do porto de embarque. Vancouver é facilmente acessada a partir de voos que saem do Brasil, com escalas em cidades americanas ou canadenses. Para quem sai de Seward, o ponto de partida é Anchorage, 200 km Alasca adentro, onde localiza-se um excelente aeroporto. O visto é obrigatório para quem vai ao Canadá e aos Estados Unidos, mas não precisa de certificado de vacinas. O passaporte deve estar no prazo de validade até a data de retorno. Para as viagens de cruzeiro, os vistos precisam ser retirados na embaixada canadense. O da internet não é válido.
Saiba mais sobre os voos.

Dicas

  • Como circular: os navios atracam nos centros das cidades, que são muito pequenas. Saindo do navio, ou você faz alguma excursão opcional pelos arredores ou vai passear a pé pelas cidades.
  • Paradas no cruzeiro: é importante estudar previamente o que fazer em cada porto, pois alguns dos opcionais são mais concorridos e não possuem muitas vagas. Caso deixe para escolher a bordo, pode não conseguir o passeio desejado, sobretudo aqueles que dependem de aviões pequenos e helicópteros.
  • Red Dog Saloon: em Junea, visite uma das principais atrações, o Red Dog Saloon. Trata-se de um bar do final do século XIX, que atrai muita gente. Decorado de forma cenográfica, no bar até as garçonetes se vestem como no “Velho Oeste”.
Mapa

Lugares para visitar

Outros Destinos

Toronto
Montreal
Quebec
Vancouver

Compartilhe esta página com os amigos: