A Tailândia fica no Sudeste da Ásia, na zona intertropical do hemisfério norte, possui um clima tropical em toda a sua extensão. Sofre influência das fortes chuvas de monções, que acontecem no verão, entre junho a agosto.

Bangkok é uma cidade relativamente jovem. Foi construída no século XVIII para ser a capital da Tailândia.

Uma das visitas obrigatórias e mais emocionantes de Bangkok é o Wat Sukhothai Traimit, em China Town. É um dos muitos templos budistas da cidade e a sua grande atração é o Buda de Ouro, o maior buda em ouro maciço que existe no mundo.

No século XIII os birmaneses invadiram o Reino de Sião. Os monges que cuidavam do Buda de Ouro o cobriram de barro, para proteger o tesouro. Assim ele ficou, por aproximadamente 600 anos. Na década de 50, o Buda caiu, quebrou a cabeça de barro e o brilho do ouro apareceu. Descobriu-se que por dentro do Buda de barro havia um outro com 5 toneladas de ouro maciço.

O maior conjunto de templos de Bangkok fica no Wat Phra Kaeo, construído no século XVIII para marcar a fundação da cidade, como a nova capital do Reino de Sião. O complexo foi construído para abrigar o pequeno Buda de Jade, um dos mais importantes e venerados da Tailândia e fica anexo aos palácios imperiais.

O Palácio Imperial foi a residência oficial dos reis da Tailândia até 1946. Hoje em dia ainda são realizadas muitas das cerimônias oficiais do país.
No conjunto de templos Wat Pho está localizado a impressionante e gigantesca imagem do Buda Reclinado. Possui 46m de comprimento e 15m de altura. O Buda aparece deitado e é todo folheado a ouro com os pés decorados com incrustações de madrepérola.

O Wat Arun é o maior símbolo de Bangkok. Forma um belo complexo nas margens do rio Chao Phraya. É o maior de todos os templos de Bangkok. Toda a decoração é feita a partir pedaços de porcelanas quebradas, produzindo um colorido especial. A torre mais alta possui 79m de altura. Subindo as escadarias se tem uma bela vista da cidade e do rio.

O rio Chao Phraya é a principal artéria de Bangkok. Um grande complexo de rios e canais que justificam o apelido de a Veneza do Oriente, possuindo, inclusive um sistema de transporte popular no estilo dos vaporettos da cidade italiana.

Do Chao Phraya se tem uma bela vista e fica evidente o contraste entre a parte histórica e os prédios modernos de uma cidade que cresce muito rapidamente.

A infraestrutura turística de Bangkok é uma das melhores do sudeste da Ásia. Grandes e bons hotéis e excelentes restaurantes atendem a públicos diversos, inclusive aos mais exigentes.

Quando ir?

A melhor época para visitar Bangkok é do final de novembro até meados de fevereiro, quando as temperaturas não estão tão altas e a ocorrência de chuvas é menor. No verão (junho a setembro) acontecem as chuvas de monções que podem atrapalhar a viagem pois são intensas.
Roupas confortáveis e um bom tênis para andar pela cidade não podem faltar na mala. Fique atento ao fato de que é proibido entrar nos templos budistas vestindo roupas acima do joelho, blusas sem manga e/ou muito decotadas.

Como chegar?

Ícone

VOO

Não há voos diretos do Brasil para Bangkok, a melhor opção é seguir com voos de conexão através da Europa. O passaporte deve ter, pelo menos, seis meses de validade e não é preciso visto para entrar na Tailândia se a permanência for de até 90 dias. É exigido a apresentação do Certificado Internacional de Vacinação (CIV) com imunização válida para a febre amarela. Ao desembarcar no aeroporto, vá direto ao balcão de controle sanitário, pois sem o carimbo validando o certificado não conseguirá entrar no país.
Saiba mais sobre os voos.

Dicas

  • Como circular: as intervenções urbanas, como avenidas elevadas e o sistema de transporte Sky Train, que foram introduzidos na década de 80, tentam amenizar o caos do trânsito terrível de Bangkok, porém sem muito sucesso. Os engarrafamentos são constantes. Caso prefira táxi, opte pelos oficiais com cobrança da tarifa através dos taxímetros.
  • Turismo: um dos locais mais visitados da Tailândia é o Mercado Flutuante de Damnoen Saduak, 100 km ao sul de Bangkok. Para chegar ao mercado, passa-se por um labirinto de canais cercado por palafitas, numa cena única e bastante típica, até chegar ao Mercado Flutuante.
    Existem dezenas de pequenos barcos de madeira, a maioria movidos a remo por mulheres que vão até Damnoen Saduak para vender de tudo: frutas, comida, peixes, plantas, roupas, entre outros.
  • Gastronomia: não deixe de comer o famoso Pad Thai, macarrão de arroz com camarões, queijo tofu, ovos e condimentos, como alho e pimenta. Experimente também a Sen Lek, uma sopa produzida com pedaços de porco, brotos de feijão cozidos.

Banglamphu é uma área conhecida como a avenida dos mochileiros. Por lá, há uma grande variedade de hotéis menores, com boa estrutura e bom preço. Quem deseja se hospedar em uma região próxima aos famosos shopping centers pode optar pela Pathum Wan.

Ícone

Hotéis em Bangkok

Reserve seu Hotel
Mapa

Lugares para visitar

Outros destinos

São Francisco
Santiago
Gramado
Buenos Aires

Compartilhe esta página com os amigos: