Budapeste, uma das cidades mais lindas da Europa

Budapeste é a capital da Hungria. Surgiu da fusão das cidades de Buda e Peste, localizadas em margens opostas do Rio Danúbio. Ainda hoje, para os turistas e visitantes, é comum dividir as atrações entre Buda e Peste.

Buda é onde fica o Palácio Real e a sede do governo da Hungria e Peste onde fica o edifício do Parlamento, o mais bonito de Budapeste. A Avenida Andrassy fica localizada no bairro de Peste. É um imenso boulevard, que liga o centro histórico à Praça dos Heróis, onde fica o Memorial do Milênio, com várias estátuas dos líderes das sete tribos magiares que fundaram a Hungria.

A Basílica de Santo Estevão é a mais importante igreja de Budapeste. Santo Estevão é uma espécie de unanimidade na Hungria. Foi o primeiro Rei Cristão do país. Lá, existe um relicário com o antebraço mumificado do santo.

A Grande Sinagoga de Budapeste é a maior da Europa e segunda do mundo. É bastante diferente das sinagogas tradicionais. Se assemelha a uma Catedral Católica e, por esse motivo, foi bastante criticada por judeus ortodoxos.

Depois da Segunda Guerra, o bairro judeu degradado tinha os alugueis mais baixos de Budapeste. A partir do início dos anos 2000 foi ocupado por bares, food trucks e restaurantes transados. Se encheu de estudantes e artistas e foi transformado no centro da vida noturna e cultural.

O edifício do Parlamento em estilo neogótico é um dos mais belos da Europa. A posição privilegiada nas margens do Danúbio destaca ainda mais a sua arquitetura.

Perto do Parlamento, aparece um dos monumentos mais intrigantes da cidade: os Sapatos no Danúbio, “Shoes on the Danube”. Fica a 300 metros do Parlamento, num caminho secundário na margem do rio, no sentido da Ponte das Correntes.

O monumento representa 60 pares de sapatos esculpidos em metal que lembram o assassinato de judeus húngaros nas margens do rio. Um passeio de barco pelo Danúbio possibilita vistas espetaculares dos principais monumentos e edifícios de Budapeste. Existem várias pontes sobre o Rio Danúbio. A mais famosa é a Ponte das Correntes, na posição central da cidade.

Em Buda, no alto da Colina Gellért, fica a Cidadela, uma fortificação erguida pelos austríacos em 1854 para ter mais poder sobre a cidade. Vale a pena uma visita à Cidadela, tanto durante o dia, como à noite, para ver as luzes de Peste.

Para chegar ao Bairro do Castelo, no alto das colinas de Buda, pega-se um bondinho ao lado da Ponte das Correntes. É possível ir a pé, mas a subida é puxada.

O Bastião dos Pescadores é um dos lugares mais lindos de Budapeste, construído em homenagem às sete tribos magiares que fundaram a Hungria, cada tribo é representada por uma das torres do Bastião. Foi transformado num grande mirante, com terraços maravilhosos, de onde se tem as melhores vistas de Peste e do Rio Danúbio.

Quando ir

A Hungria possui clima temperado continental, com quatro estações bem definidas. É possível visitar Budapeste em qualquer época do ano. O verão é quente e exige roupas leves. O inverno é muito frio e você precisa estar bem agasalhado. Primavera e outono são estações mais agradáveis.

Como chegar

VOO

As companhias aéreas que voam do Brasil para as grandes cidades europeias têm conexão direta para Budapeste. Como muitos turistas que vão a Budapeste fazem um circuito que inclui Viena e Praga, é possível ir de trem a partir dessas duas cidades, o que pode ser uma boa opção. Não precisa de visto nem certificado de vacinas para quem vai a Budapeste, mas o passaporte precisa ter validade mínima de seis meses da data de retorno da viagem. Na checagem da imigração, às vezes é necessário apresentar passagem de volta, comprovante de recursos financeiros e seguro de saúde.

Hotéis em Budapeste

Quem deseja estar próximo de monumentos medievais, museus e de história local deve considerar se hospedar no Distrito do Castelo ou Quarteirão do Castelo, em Buda. Em Peste, procure por regiões próximas de transporte público.

Dicas de viagem

Como circular:

as principais atrações de Budapeste estão concentradas no centro da cidade de Peste ou no Bairro do Castelo em Buda e podem ser alcançadas a pé. O sistema de ônibus aberto Hop On Hop Off é uma boa alternativa, pois permite parar em vários pontos estratégicos do circuito turístico e voltar para o ônibus seguinte, com a mesma passagem.

Mercado Coberto Central:

um dos lugares mais interessantes de Budapeste. Totalmente reformado, o mercado é um lugar interessante para passear, observar as inúmeras barracas de frutas, queijos, embutidos e temperos coloridos.

Cafeteria Gerbeaud:

um dos ícones de Budapeste. Visita obrigatória para quem passa pela cidade. A arquitetura e decoração é suntuosa.

 

Outros destinos

  • Agra

A Índia é limitada ao norte pelo Himalaia, que protege o seu território e possibilitou a preservação de uma cultura única e plural.
  • Oslo

A Noruega é um país de litoral extenso, espremido entre o mar e a cadeia de montanhas dos Alpes Escandinavos, na divisa com a Suécia.
  • Pequim

Pequim, ou Beijing, como os chineses costumam chamar, é a capital da China, uma gigante de 14 milhões de habitantes.
  • Moscou

A Rússia é um país imenso, o maior do Mundo. Parte está na Europa e parte na Ásia.

Compartilhe essa página com os amigos: