Sr. Smiles na Escócia

Quando seu nome te leva longe

airplane

Há anos usam meu nome para visitar destinos incríveis. Chegou a hora de eu fazer o mesmo.

Tem sempre uma palavra capaz de definir, sozinha, quem a gente é de verdade. É exatamente esse o meu caso... Muito prazer, eu sou o Sr. Smiles e aqui vou te levar a todos os lugares onde esse nome tem me levado.

Pegadinha

2018, uma sexta-feira à tarde...

Estou guardando o carro, na volta do mercado, com a Geni, quando chega a mensagem do nosso filho Paulo: “Reunião segunda-feira, depois falamos”. Finalmente! Todos em casa aguardávamos, ansiosos, por essa mensagem. Semanas a fio, desde que o Paulinho decidiu revelar, durante uma visita a seus clientes na Smiles: “Vocês não vão acreditar, mas meu pai se chama Smiles!”

Era para ter sido um comentário divertido e ponto, mas logo o pessoal do marketing queria me conhecer pessoalmente. Tudo porque meu filho também resolveu revelar qualquer coisa sobre a origem do meu nome. E o que isso teria de mais? “Pai, por causa dessa coincidência, eles querem você como representante da marca”. Arregalei os olhos, mudo, depois soltei uma risada.

Sr. Smiles e família fazendo um brinde em um pub

De aposentado a embaixador na Escócia

Administrador de empresas aposentado há 20 anos, casado há 47, três filhos e três netas, eu me considerava um pacato cidadão de Santo André, um homem comum demais para levar aquela proposta a sério. “Só pode ser pegadinha”, pensei. Mas o mais surpreendente ainda estava por vir.

Chegamos à Smiles para a tal reunião. Conversa vai, conversa vem, eles fazem um resumo sobre a operação e o momento pelo qual passa a empresa, eu confirmo o que meu filho havia dito sobre meu nome.

Se eu já estava super ansioso com aquela história de “representante da marca”, imagine o meu estado quando uma das diretoras me olhou fundo nos olhos e mandou: “Você não gostaria de ser nosso embaixador?” Quase engasguei com o cafezinho!

E foi assim que a Smiles e Sr. Smiles (aliás, Smiles de Jesus Excel) começaram esta parceria, destinada a transformar muitas milhas em sorrisos, e sem hora para acabar.

Sr. Smiles e esposa dentro do avião acenando com as mãos

O escocês de Santo André

Em setembro, a Smiles me apresenta à comunidade escocesa de São Paulo durante o 94th Royal Caledonian Ball, no Espaço Citron, um evento beneficente criado em 1840 pelo Duque de Atholl e sua esposa Anne, em Londres.

Trajando meu black-tie, ao lado da Geni, de longo, ouvi de perto pela primeira vez o som mágico e envolvente das famosas gaitas de fole escocesas, típicas das terras altas, e provei a surpreendente combinação de uísque com mel e creme de leite (o atholl brose).

Por falar em surpreendente: ninguém menos que o presidente da Sociedade St. Andrew de São Paulo, Jeremy Barnes, foi quem me apresentou aos mais de 200 presentes, convidando-me oficialmente para ser membro da comunidade escocesa brasileira. Para isso, uma das primeiras providências é encomendar um kilt e registrá-lo no The Scottish Register of Tartans. Sim, eu poderia recebê-lo pelo correio em casa, mas claro que seria muito mais divertido prová-lo na capital escocesa!

Então venha comigo à Escócia descobrir minha emocionante (e cinematográfica) história e o que fez do meu nome algo tão próximo do público brasileiro quando o assunto é ajudar a si mesmo.

Te vejo lá!

Sr. Smiles em frente a carros e árvores

Por: Smiles J. Exel

Voltar