Banner Viaje em casa
Logo Viaje em casa

Divirta-se pelo mundo sem sair da sua varanda.

Curiosas brincadeiras, diferentes esportes ou danças regionais. Aproveite o espaço da sua varanda ou do seu quintal para viajar com atividades de cada canto do mundo.

Opções não faltam no Brasil. Temos centenas de brincadeiras, com nomes diferentes, conforme a cidade ou região, todas influenciadas pelos portugueses, africanos e índios. Mas a verdade é que o nome pouco importa! O que vale mesmo são as memórias criadas quando brincamos com as crianças. Estão preparados? Quem vai ganhar?

Opções não faltam no Brasil. Temos centenas de brincadeiras, com nomes diferentes, conforme a cidade ou região, todas influenciadas pelos portugueses, africanos e índios. Mas a verdade é que o nome pouco importa! O que vale mesmo são as memórias criadas quando brincamos com as crianças. Estão preparados? Quem vai ganhar?

Imagem Filme

Passa anel (“anelzinho”, “jogo do anel” e “jogo do botão”) Sudeste

  • 1. Os participantes devem sentar-se em roda com as palmas das mãos unidas.
  • 2. Uma pessoa passa o anel entre as mãos de cada integrante, quanto diz: “Guarde esse anel bem guardadinho”.
  • 3. Ela escolhe apenas um dos participantes para deixar o anel, sem que os outros percebam.
  • 4. Os participantes devem ficar com as mãos unidas o tempo todo para ninguém descobrir com quem está o anel.
  • 5. Após passar por todos, a pessoa pergunta a um dos participantes: “Com quem está o anel?”
  • 6. Se essa pessoa acertar, ela assume o lugar de quem está passando o anel e a brincadeira recomeça.
  • 7. Quando a pessoa escolhida não acerta com quem está o anel, ela “paga um mico ou uma prenda”, cantando ou dançando uma música, imitando alguém etc.
Imagem Filme

Cabeça, ombro, joelho e pé Centro-Oeste

  • 1. Em grupo, cada participante coloca a mão em uma parte do corpo, seguindo a letra da música.
  • 2. Os participantes da roda vão cantando cada vez mais rápido.
  • 3. Quem errar a sequência sai da brincadeira

t Letra da música:
"Cabeça, ombro, joelho e pé
Joelho e pé
Olhos, orelha, boca e nariz
Cabeça, ombro, joelho e pé
Joelho e pé."

Imagem Filme

Ordem
Nordeste

O participante deve jogar a bola na parede e pegá-la de volta sem deixá-la cair no chão. A cada rodada, uma pessoa faz o movimento, seguindo o que foi falado pelos outros participantes. Quem errar passa a bola para o colega.

"Ordem" - Joga a bola e a segura de volta;
"Seu lugar" - Joga a bola e a segura sem sair do lugar;
"Sem rir" - Joga a bola e a pega de volta sem rir;
"Sem falar" - Joga a bola e a segura sem falar;
"Sem um pé" - Joga a bola na parede, levanta o pé direito e a segura de volta;
"Para o outro" - Joga a bola na parede, levanta o pé esquerdo e a segura de volta;
"Sem uma mão" - Joga a bola e a segura com a mão direita;
"Para a outra" - Joga a bola e a pega com a mão esquerda;
"Uma palma" - Joga a bola, bate uma palma e a segura de volta;
"Duas palmas" - Joga a bola, bate duas palmas e a segura de volta;
"Pirueta" - Joga a bola, faz a pirueta e a segura de volta;
"Braço em cruz" - Joga a bola, cruza os braços e a segura de volta;
"Mão na cintura" - Joga a bola, coloca a mão na cintura e a segura de volta;
"Mão na nuca" - Joga a bola, coloca a mão na nuca e a segura de volta;
"Ponto final" - Joga a bola e a segura de volta.

Imagem Filme

Bole-bole
Norte

5 marias, saquinho, chincha, jogo das pedrinhas, nente, belisca, capitão, liso, xibiu e epotatá (em tupi, quer dizer “mão na pedra”), jogo do osso, onente, bato, arriós, telhos, chocos e nécara. Estes todos são nomes para a mesma brincadeira!

Para começar, tenha em mãos cinco saquinhos de pano cheios de areia ou arroz. Na brincadeira deve-se executar uma sequência de movimentos com os saquinhos. Há várias fases e ganha quem conseguir executar todas elas corretamente. Quem errar perde a vez, tendo que retomar, na próxima rodada, de onde parou.

A forma mais comum de jogar é começar jogando um dos saquinhos para cima. Antes que ele caia, deve-se pegar rapidamente outro saquinho com a mesma mão que atirou o primeiro e, ainda, recuperar o primeiro saquinho no ar, sempre com a mesma mão.

Imagem Filme

Mundo animal
Sul

Dois participantes devem dizer juntos "mun-do-a-ni-mal" e, ao mesmo tempo, colocarem um número com os dedos da mão.

Os números escolhidos são somados para saber qual é a letra correspondente no alfabeto (A é 1, B é 2, C é 3...). Por exemplo: se um coloca três e o outro, dois, a soma é cinco. Cinco é a letra "E".

Quando souberem a letra, os dois jogadores têm de falar o nome de um animal com a letra correspondente. Quem falar primeiro, será o vencedor.

Ler Mais

Imagine trazer um pedaço do Principado de Mônaco para a sua casa? Além de todo o glamour que remete diretamente ao destino, o país de apenas 2 km² é gigante quando o assunto é sustentabilidade. Esse é um lado que muitos turistas não conhecem, mas é parte fundamental da cultura local.

Os cardápios por lá privilegiam ingredientes vindos de diversas hortas orgânicas e comunitárias que colorem o território. A boa notícia é que dá para adaptar essa ideia na sua casa, com a ajuda da Terre de Monaco, empresa que desenvolve esses espaços no destino mediterrâneo. Varandas, sacadas e terraços são suficientes para ter o seu pedacinho de Mônaco em casa.

O único item insubstituível é um pouco de terra, o restante pode ser adaptado com materiais que você já tem. Caixas de suco com a tampa cortada, potes de geléia, frascos de iogurte e caixas de ovos podem ser usados como vasos. Peça ajuda às crianças para decorar os recipientes e criar uma arte personalizada para a família.

Dica Smiles

Se você mora em prédio, que tal incentivar os vizinhos a fazer o mesmo? Você também pode conversar com o síndico para criar uma horta comunitária no prédio para todos os moradores, a exemplo do que acontece no Principado de Mônaco!

O que plantar

Se tiver sementes ou puder comprá-las por telefone ou internet, ótimo. Não tem? Sem problemas! Grão de bico seco, feijão, cebola com raízes e dentes de alho podem ser usados para o plantio. A dica é revirar o armário da cozinha para decidir qual será sua safra particular. Ervas como manjericão, alecrim, hortelã, coentro, cebolinha e salsinha têm resposta rápida e também podem entrar na brincadeira. No caso, a dica é deixar a folha com um pedacinho do caule ou a base do alimento (no caso de cebola e cebolinha, por exemplo) imersa em água por alguns dias. Quando as raízes tiverem cerca de 5cm de comprimento já dá para plantar.

Como plantar

  • 1. Faça alguns furinhos no fundo do recipiente escolhido, para que a água da irrigação não fique empoçada e prejudique o desenvolvimento das plantas;
  • 2. Coloque um punhado de terra até cobrir metade da altura do vaso e, com o polegar, faça um buraco para encaixar a semente;
  • 3. Insira a semente e cubra com terra;
  • 4. Deixe os vasos em ambiente bem iluminado (mas não com sol direto, para não queimar as folhas) e ventilado;
  • 5. Se optar por um número grande de vãos, intercale os alimentos com calêndulas. Essas flores, além de serem comestíveis, também funcionam como repelentes naturais de insetos e pragas;
  • 6. Cuidado com a rega em excesso: a dica é inserir o dedo na terra para sentir a umidade; se estiver molhada não é preciso adicionar mais água.
Ler Mais

Que tal se inspirar na arte dos azulejos turcos para entreter as crianças? Peças coloridas se unem para formar uma diversidade de imagens e contam histórias do ano 955 d.C. Foi nessa época que surgiu a tradição de decorar azulejos na Turquia, uma das mais antigas formas de arte do mundo. Os turcos desenvolveram a técnica de modelar argila e pintar gravuras em tons de vermelho, cobalto, roxo e, claro, azul turquesa para criar os azulejos Iznik.

Mostre seu lado artista e crie uma versão caseira do Tiled Kiosk, o Pavilhão Azulejado do museu de Istambul. Com certeza os pequenos vão adorar ver um punhado de barro se transformar. Não tem argila em casa? Sem problemas! O material pode ser comprado em lojas de jardinagem ou de materiais de construção. Tintas coloridas e sobras de materiais escolares – como lantejoulas e purpurina – finalizam a lista de materiais. O resultado vai fazer essa prévia valer a pena!

Dica Smiles

Quando acabar a brincadeira, compartilhe o resultado nas redes sociais com a hashtag #ViajeemCasa!

Brincadeira que pode durar dias!

Delimite um local que possa sujar e tenha sempre à mão um pote com água para amolecer a argila e facilitar o manuseio. Deixe a criatividade dos pequenos no comando para moldar os azulejos.

Antes de pintar as peças, é só deixá-las secar por 24h em temperatura ambiente ou colocá-las para assar no forno de casa por cerca de uma hora. Após este tempo, vocês podem começar a pintura com tinta guache. Outra dica bacana é pedir que os pequenos “carimbem” mãos ou pés em uma placa de argila para criar uma escultura em baixo relevo.

Além das peças se tornarem maravilhosas lembranças da infância e até mesmo itens de decoração mais preciosos que um azulejo Iznik, também será incrível quando vocês estiverem na Turquia e as crianças reconhecerem os azulejos! Estão preparados para essa deliciosa bagunça?

Para ajudar você, separamos esses moldes de azulejos turcos. Escolha o seu favorito, imprima e use de base para criar o seu.

Ler Mais
Voltar para página inicial