Banner Viaje em casa
Logo Viaje em casa

Viaje pelos sabores e temperos de diversos países a partir da sua cozinha.

Próximo destino: pratos e drinks famosos de diferentes regiões do planeta. Aqui você transforma a sua cozinha no ponto de partida de uma volta ao mundo.

A mistura de apenas dois ingredientes é capaz de levar você para uma viagem só de ida para o Reino Unido sem sair de casa. One way ticket, yeah! É fácil cair de amores pelo Gin & Tonic ou G&T, para os adeptos. O sabor único, a referência direta a essa região europeia que fervilha cultura e a simplicidade no preparo ajudaram a incluir esse drinque no cardápio de bares e restaurantes do mundo todo. E agora, você está a apenas um gole de distância.

Separe os ingredientes e vem com a gente! O destino final pode ser a inglesa Londres, Edimburgo, na Escócia; Belfast na Irlanda do Norte ou dezenas de outros destinos britânicos onde o gin é tradição. Inventado na Holanda, o gin rapidamente se popularizou no Reino Unido e de lá ganhou fama global – os britânicos hoje detêm a liderança na produção e exportação da bebida.

Também foram eles que criaram o drinque que mistura o destilado à água tônica, inicialmente como forma de suplementar o quinino na alimentação. É isso mesmo que você acabou de ler: G&T já teve função medicinal!

Fácil de preparar, o coquetel prova que a arte de beber também privilegia a regra do menos é mais. Afinal, nenhum drinque chega ao topo à toa!

Ingredientes:

  • 60 mL de gin
  • Cerca de 100 mL de água tônica
  • 1 fatia de limão-taiti (mais ácido) ou limão-siciliano (menos ácido)
  • Cubos de gelo

Modo de fazer:

Coloque uma fatia de limão no fundo de um copo alto. Encha-o com cubos de gelo, coloque o gin e complete com água tônica. Sirva bem gelado!

Dica Smiles

Prefira usar cubos maiores de gelo para prolongar a vida útil do drinque, já que os pedaços menores derretem mais rápido e podem deixar a bebida aguada. Se quiser dar um toque especial, acrescente uma rodela de pepino ou troque a rodela de limão por um gomo de limão espremido. Poste uma foto do seu drink e marque com a hashtag #ViajeEmCasa.

Ler Mais

As paisagens cinematográficas e as histórias que remetem à Grécia colocam esse destino no topo da lista de boa parte dos viajantes globais. Quem já foi quer voltar logo para ter contato com essa terra de deuses. Os que ainda não tiveram a oportunidade querem ver de perto os cenários que o cinema eternizou. Trouxemos uma receita para você se sentir, da sua casa, no país que trouxe legados ímpares para a humanidade.

A proposta é conhecer (ou rever) a Grécia por meio dos seus sabores frescos. O Viaje em Casa ensina você a preparar a Moussaka, uma espécie de lasanha de berinjela, batata e carne, que é um dos carros-chefes da gastronomia grega.

Ingredientes:

  • 2 berinjelas grandes
  • 6 batatas
  • 500 g de carne moída (a receita original leva carneiro, mas dá para substituir por um corte bovino, como acém ou patinho)
  • 5 tomates sem pele e sem semente
  • 1 cebola picada em cubos médios
  • Azeite
  • 2 colheres de sopa de manteiga
  • 1 colher de chá de canela
  • Sal e pimenta a gosto

Modo de Preparo

  • 1. Corte a berinjela e a batata no sentido do comprimento, em fatias com cerca de 0,5 cm de espessura. Coloque em uma bacia com água e reserve;
  • 2. Refogue a cebola e o tomate com cerca de duas colheres de sopa de azeite, acrescente canela, sal e pimenta e deixe cozinhar por cerca de 20 minutos em fogo médio. Reserve;
  • 3. Cozinhe a carne moída com sal, pimenta e duas colheres de manteiga até ficar bem sequinha e dourada;
  • 4. Acrescente o molho de tomate à carne moída e deixe apurar em fogo baixo;
  • 5. Preencha o fundo de uma panela com cerca de dois dedos de altura de óleo para fritura;
  • 6. Escorra os legumes, seque-os bem e frite-os por imersão, em etapas, até que fiquem dourados;
  • 7. Tempere com sal e reserve.

Ingredientes (Molho béchamel)

  • 1 e ½ colher de sopa de manteiga
  • 300 mL de leite
  • 2 colheres de sopa de farinha de trigo (niveladas para não ficarem muito cheias)
  • Noz-moscada

Modo de Preparo:

  • 1. Misture a manteiga e a farinha em fogo médio até que a massa fique homogênea;
  • 2. Acrescente o leite aos poucos, abaixe o fogo e misture sem parar, para não empelotar, até que adquira consistência de molho;
  • 3. Retire do fogo e tempere com noz-moscada e sal a gosto.

Montagem

  • 1. Coloque toda a batata frita no fundo de um refratário;
  • 2. Cubra com uma camada da carne com molho vermelho, seguida por uma camada de berinjela frita;
  • 3. Vá intercalando camadas de carne e berinjela até finalizar os ingredientes, deixando a carne moída no topo;
  • 4. Cubra com o molho bechamel e leve ao forno a 200 ºC por cerca de 30 minutos ou até a massa ficar dourada.

Dica Smiles

A receita serve quatro pessoas e pode ser adaptada para famílias maiores ou menores. Para inovar na apresentação, dá para fazer a montagem das moussakas em ramekins com porções individuais. Registre seu prato e marque com a hashtag #ViajeEmCasa.

Ler Mais

Nenhum drinque descreve melhor os atributos de um destino do que o Curaçao Blue. O licor de laranjas produzido nessa ilha caribenha tem a mesma cor do mar que banha suas mais de 30 praias e ajudou a espalhar a fama desse paraíso mundo afora. A boa notícia é que dá para levar o azul-turquesa de Curaçao e o sabor inigualável da bebida para a sua casa agora mesmo! Basta preparar um copo de Lagoa Azul, um coquetel lindo, leve e delicioso.

Dica Smiles

Se preferir um drinque mais doce, substitua a água tônica por refrigerante de limão. Compartilhe o resultado com a gente usando a #ViajeEmCasa.

Ingredientes:

  • 1 copo alto cheio de gelo
  • 1 dose de vodka
  • 1 dose de suco de limão
  • 1 dose de água tônica
  • ½ dose de Curaçao Blue

Modo de fazer:

Basta colocar todos os ingredientes no copo e misturar. Simples, leve e delicioso... como Curaçao!

Ler Mais

Os aromas de temperos e especiarias misturados a grãos e carnes não deixam dúvidas sobre a origem dos preparados que saem do forno. Quibes, kaftas, charutos de folha de uva e falafel, entre outras iguarias árabes, agradam ao paladar dos brasileiros há muito tempo e proporcionam uma viagem por meio da gastronomia. A proposta do Viaje em Casa é levar você agora até a Jordânia com o Mansaf, preparado típico que é fácil de reproduzir em casa. Você irá do Brasil para o Oriente Médio em apenas uma mordida!

Ingredientes (para quatro pessoas)

Para a carne:

  • 1 kg de costeletas de cordeiro
  • 1/2 cebola grande cortada em quatro pedaços
  • 1 e 1/2 folha de louro
  • 1 colher de sopa de sal
  • 5 grãos de pimenta-do-reino
  • 5 sementes de cardamomo
  • Pitada de especiarias Mansaf (mistura de cominho, coentro, cravo e açafrão)

Para o iogurte:

  • 750 gramas de iogurte natural
  • 1 colher de sopa de amido
  • 1 xícara de leite coalhado
  • 30 mL de água
  • 1 colherzinha de café de açafrão

Para o arroz:

  • 1 e 1/2 xícara de arroz
  • 550 mL de água
  • 4 colheres de sopa de ghee, óleo de girassol ou óleo de milho
  • 1 colher de sopa de sal

Para a apresentação:

  • Pão achatado fino
  • Amêndoas fritas

Modo de fazer:

Para a carne:

  • Coloque a carne e a cebola em uma panela de tamanho médio e encha com água;
  • Ferva a água e cozinhe a carne, retirando a espuma da superfície;
  • Adicione cardamomo, folhas de louro, sal e especiarias;
  • Feche a panela e ferva a carne por 2 horas em fogo médio;
  • Retire a carne da panela e reserve o caldo.

Para o iogurte:

  • Coloque o iogurte em uma panela de tamanho médio;
  • Adicione o leite coalhado e o amido, diluído em água e açafrão;
  • Misture até obter uma textura macia;
  • Coloque a panela em fogo médio e mexa com colher de pau até começar a ferver;
  • Adicione uma xícara do caldo da carne ao iogurte e deixe ferver por 10 minutos;
  • Coloque a carne no molho de iogurte e deixe ferver até que absorva o sabor.

Para o arroz:

  • Lave bem o arroz e deixe de molho, em água quente, por 30 minutos;
  • Coloque o ghee (óleo de girassol ou de milho) em uma panela de tamanho médio;
  • Adicione o arroz e mexa por 3 minutos;
  • Adicione sal ao arroz e mexa;
  • Adicione água e tampe até que o arroz cozinhe (cerca de 30 minutos) em fogo baixo.

Para a apresentação:

  • Coloque um pão fino sobre uma bandeja grande;
  • Despeje um pouco de molho por cima do pão;
  • Cubra com o arroz e com a carne;
  • Decore com amêndoas fritas;
  • Reserve o restante do molho em uma tigela funda e sirva junto com o prato.
Ler Mais

Que tal levar a família para jantar em Bariloche sem sair de casa? O destino querido entre os brasileiros pela combinação perfeita entre natureza, esportes de neve e paisagens bucólicas também se destaca no quesito gastronomia. Para trazer os sabores da região para a sua mesa, o Viaje em Casa ensina você a fazer o cordeiro patagônico com cerveja preta, uma receita típica do destino argentino.

Ingredientes (para quatro pessoas):

  • 1 kg de carne de cordeiro
  • 50 mL de azeite (4,5 colheres de sopa)
  • 1 kg de cebola
  • 300 g de alho picado
  • 1 cenoura
  • 700 g de batata
  • 300 g de abóbora
  • 1/3 maço de salsinha
  • 150 g de cebolinha
  • 150 mL de cerveja preta
  • 2 linguiças defumadas
  • 10 mL de fumaça líquida
  • 15 g de pasta de cordeiro defumado
  • 5 g de masala defumada
  • Sal e pimenta a gosto

Modo de preparo:

1) Pique o alho, a cebola e a cebolinha e reserve. Corte a batata, a cenoura e a abóbora em cubos com cerca de 2 cm e reserve. A carne de cordeiro deve ser cortada em cubos do mesmo tamanho. Fatie as linguiças em rodelas de, mais ou menos, meio centímetro de espessura.

2) Aqueça uma panela (preferencialmente de ferro), despeje o azeite e deixe aquecer. Coloque o alho, a cebola e a cebolinha picados. Quando eles ficarem dourados e caramelizados, acrescente o cordeiro, as cenouras e as linguiças com a pasta de cordeiro já amassada com o garfo.

3) Acrescente a cerveja e deixe cozinhar por 90 minutos, em fogo brando, com a panela tampada. Passado esse tempo, tempere com a masala e a fumaça líquida.

4) Por último, coloque os cubos de batata, abóbora, sal, pimenta e a salsinha picada.

Ler Mais

Já imaginou degustar o doce mais brasileiro que existe e, ainda assim, se sentir em Tóquio? Então, se, como a Foquinha, o seu sonho é conhecer o Japão, separe a panela e os ingredientes. A digital influencer vai apresentar para você uma receita de Brigadeiro de Matchá que promete levá-lo diretamente para o outro lado do mundo, sem perder a brasilidade!

Para quem não sabe, o Matchá é o chá verde mais popular do Japão e, além de muito saboroso, traz benefícios para a saúde e para o corpo. Só que como viajar é bom, mas se sentir em casa, independentemente de onde esteja, é melhor ainda, a Foquinha uniu o Matcha à tradicional receita brasileira de brigadeiro, o melhor dos dois mundos.

Dica Smiles

Conhece outras receitas inspiradas na cultura japonesa que podem nos ajudar nessa viagem? Compartilha com a gente com a hashtag #viajeemcasa.

Ingredientes

  • 395 g leite condensado (1 lata/caixa)
  • 50 g creme de leite UHT (caixa/lata, 20% gordura)
  • 3-12 g Matcha (chá verde em pó)
  • 100 g chocolate branco (blossoms ou raspa)
  • 20 mL óleo vegetal sabor neutro (para enrolar)

Modo de preparo

  • Em uma panela, misture o leite condensado ao creme de leite e cozinhe até o ponto de brigadeiro de enrolar, identificado quando a massa começa a desgrudar da panela;
  • Adicione o Matchá aos poucos, de 3 em 3 g (uma colher de chá), e prove até encontrar a quantidade ideal, que varia de acordo com a potência do seu Matchá e sua preferência;
  • Depois é só transferir para um recipiente e deixar esfriar completamente antes de enrolar; Passe óleo nas mãos para não grudar e separe uma porção do brigadeiro (aproximadamente 15 g) e enrole;
  • Para finalizar, passe no chocolate branco blossoms, apertando levemente. Coloque na forminha de brigadeiro nº4. Pode ser usado granulado branco também.
Ler Mais

Uma mistura doce e líquida que é disposta em um saquinho plástico, congelada e consumida como uma variação popular do sorvete. Sacolé é coisa só de criança? De jeito nenhum! Prova disso são as versões gourmet que fazem a alegria de brasileiros de todas as idades. Conhecida por diversos nomes e com receitas que fazem você viajar por todo o país sem sair de casa, essa delícia gelada acabou consagrando um resultado que difere da criação original em dois pontos.

Ficou curioso? Vem com a gente! Por incrível que pareça, o sacolé surgiu como uma preparação salgada. A receita foi criada durante a Segunda Guerra Mundial para garantir doses diárias de proteínas aos marinheiros. E, para o espanto de muitos, o preparado que tem a cara do Brasil, na verdade, é de origem norte-americana.

Os nomes são um capítulo à parte. Mais conhecido como geladinho (por motivos óbvios), ele também pode ser chamado de chupe-chupe (entre paulistas e catarinenses), sacolé (para cariocas e gaúchos), laranjinha (em Goiás e no interior de Minas Gerais) ou dindim (no Norte, Nordeste e em Brasília). Há dezenas de outras alcunhas que, combinadas aos ingredientes utilizados, irão entregar qual é a região do Brasil visitada.
No Pará, onde são conhecidos como chope, os preparados destacam frutas típicas – como açaí e cupuaçu. Nas regiões Sul e Sudeste, o mais comum é usar polpas de frutas ou bebidas achololatadas. Dá para adicionar leite condensado e até para temperar com uma dose de álcool, criando um drinque de saquinho. Em tempos modernos, a mixologia molecular também entra em cena para criar sacolés mais refinados. Independentemente do sabor escolhido, a receita básica é misturar os ingredientes – suco adoçado de frutas com água ou leite com achocolatado em pó, por exemplo -, colocar o preparado em saquinhos de plástico atóxico, dar um nozinho para fechar a ponta e colocar no refrigerador até congelar.

Dica Smiles

Como você chama essa receita na sua cidade? E qual é o seu sabor favorito? Compartilhe sua resposta com a gente usando a #ViajeEmCasa.

Ler Mais

Imagine que está sendo levado para um passeio de carro com os olhos vendados, você não sabe para onde está indo. De repente, começa a sentir um aroma doce, com um toque fermentado. Você já sabe onde está? Sim, a caminho de uma vinícola! Mas não é qualquer uma: você está indo conhecer as famosas vinícolas do Porto. Um sonho que você pode viver na sua própria casa! Com alguns ingredientes, criaremos o aroma perfeito para você se sentir nas estradas do Vale D’ouro em Portugal.

Começando pelo óbvio, vamos precisar de um autêntico vinho do Porto para iniciar nossa viagem através do olfato. Claro que a viagem será diferente dependendo do tipo de vinho que for escolhido. Entre os tintos, há duas categorias: Ruby e Tawny. O Ruby terá um aroma mais frutado, enquanto o Tawny apresenta odor de frutas secas.

A harmonização perfeita para o vinho também proporcionará uma maior identificação do aroma das vinícolas, onde sempre encontramos petiscos para degustar com os vinhos. O Tawny combina melhor com nozes, frutas secas e queijos de sabor intenso, que, consequentemente, também terão cheiros mais característicos. Já o Ruby harmoniza melhor com queijos mais cremosos, como brie e cheddar.

Para dar o toque final, precisamos sentir o cheiro que vem das águas do Rio D’ouro que banha toda a região das vinícolas do Porto. O aroma de áreas banhadas por águas correntes é refrescante, trazendo um ar de frescor. Para trazer esse cheiro para sua casa, basta ferver três cascas de laranja pera ou lima, dois paus de canela e uma colher de chá de cravos da índia. O aroma cítrico e o diferente paladar dos vinhos ajudarão a refrescar e descontrair sua viagem do sofá até Portugal.

Dica Smiles

Registre esse momento! Compartilhe os rótulos dos vinhos que você escolheu utilizando a hashtag #ViajeEmCasa.

Ler Mais

O eterno cinza de Lima não deve ser visto como impeditivo para uma viagem fantástica. A cor é uma mera questão geográfica: o encontro do ar frio da corrente de Humboldt encontra o ar quente do continente e forma uma nuvem espessa e baixa que dificulta a passagem dos raios solares. Para não desanimar, basta lembrar que a luz da capital peruana brilha intensamente quando o assunto é gastronomia! E que tal trazer o sabor de Lima para a sua casa? É isso que o Leo e a Rachel Spencer, autores do blog “Viajo, logo Existo”, vão apresentar para você agora!

Originário do Peru, o ceviche é conhecido em boa parte do mundo pelo sabor e pela facilidade na preparação. Apenas cinco ingredientes separam você dessa entrada deliciosa e refrescante que é a cara desse destino! E aí? Tudo pronto para começar a viajar?

Ingredientes

½ quilo de filé de peixe branco cortado em cubos
1 cebola roxa cortada em cubos ou fatiada
6 limões
1 pimenta dedo de moça picada
Sal a gosto

Leo e Rachel do blog “Viajo, logo Existo”

Ingredientes

1. Coloque o peixe em cubos, pimenta a cebola em uma vasilha;
2. Tempere com sal
3. Esprema os limões e deixe marinar
4. Divida as porções em taças e sirva gelado

Dica Smiles

Capriche na apresentação e compartilhe uma foto do seu ceviche com a gente, usando a #ViajeemCasa

Ler Mais

Uma das receitas mais típicas do Brasil, com toda certeza, é o pão de queijo mineiro. Quem pode resistir àquela massinha redonda e dourada, com a casquinha crocante e que acabou de sair do forno? Para ficar perfeito, o miolo deve estar macio e elástico, além, é claro, do sabor marcante de queijo. Já passou o café para acompanhar? Aqueça o forno e aprenda essa deliciosa receita!

O pão de queijo pode ser feito com diversos tipos de queijos artesanais oriundos, por exemplo, da Serra da Canastra, Serra do Salitre, Serra da Mantiqueira ou da Região do Serro. Para os mineiros, o que importa é que na receita tradicional não pode faltar queijo curado ou meia cura, além de ser produzido com leite cru. Os dois tipos de polvilhos também são essenciais: o polvilho azedo é o que deixa a massa aerada e o polvilho doce fornece a elasticidade.

O mineiro Lucas Parizi dono da Pão de Queijaria, em Belo Horizonte, desvenda os segredos dessa delícia imbatível.

 

Ingredientes

Rendimento da porção: 1,5 kg
400g de queijo curado ralado
400-430ml de leite integral
130g de manteiga sem sal
250g polvilho doce
250g polvilho azedo
6-7 ovos
30g sal

Modo de Preparo

1. Ferva a manteiga com o leite.
2. Misture os polvilhos e o sal.
3. Escalde o polvilho: acrescente o líquido quente e a gordura na mistura e vá mexendo.
4. Quando esfriar, separe os grumos com as mãos, deixando-a bem solta.
5. Adicione o queijo e os ovos aos poucos.
6. Sove a massa até atingir o ponto.
7. Unte a mão com óleo para moldar as bolinhas e coloque na assadeira.
8. Asse no forno à 200º (pré-aquecido) de 20 a 30 minutos.
9. Cresceu, dorou, está pronto!

Dica Smiles

Este pão de queijo faz parte do Aproximando Distâncias, um projeto da Gol que traz um pouco da beleza e da riqueza cultural do Brasil para dentro das casas das pessoas. Pelo portal, é possível comprar itens que você só poderia ter acesso viajando pelas diferentes regiões. Entre os produtos estão obras de arte regionais e alimentos típicos, grafite, cestaria, vasos, bijuterias, panelas de barro, bonecas de pano, conserva de pimenta e bala de banana, entre outros. Alguns itens serão entregues porta a porta e outros vendidos por meio de vouchers para retirada no local escolhido dentro de um prazo estipulado. Visite o portal e #ViajeemCasa!

Ler Mais

Quem nunca desejou visitar as praias paradisíacas da Tailândia? Mas não são só fotos incríveis que o visitante pode trazer na bagagem. Uma simples refeição pode despertar as mais belas lembranças. E foi isso que aconteceu com a influenciadora Beatrice Stopa (@beatrice), que topou nosso desafio de contar como ele tem viajado sem sair de casa. Ela passou férias por lá e voltou para o Brasil com gostinho de quero mais. Veja só a receita que ela trouxe para você dar uma voltinha saborosa pelo centrinho de Chiang Mai, no norte do País.

Veja como é simples dar um pulinho na Tailândia, sem sair de casa.

 

Ingredientes

1 milho verde cozido
1 colher de sopa de manteiga
Sal a gosto
Mel para quem gostar mais agridoce

MODO DE PREPARO

1. Corte o milho da espiga após cozir.
2. Derreta a manteiga em uma frigideira e jogue o milho com a parte final para baixo.
3. Tampe a panela (alguns adoram pular!) e aguarde até dourar.
4. Coloque sal a gosto e pronto!

Se gostar mais agridoce, logo antes de colocar no prato, coloque um pouco de mel e mexa bem por pouquinho tempo - se ficar muito, ele pode ficar mais queimadinho e perder um pouco do agridoce. Bom apetite!

Dica Smiles

Visite o perfil da @beatrice no Instagram e acompanhe as próximas dicas para o #ViajeemCasa

Ler Mais

Pomerode, Blumenau, Ibirama, Joinville, São Martinho e Itapiranga são cidades catarinenses em que a influência alemã é bem marcante. É impossível visitá-las e não experimentar algum prato típico ou uma adaptação da gastronomia germânica. Hum… Já imaginou provar as delícias catarinenses sem precisar sair de casa?

Uma das receitas mais tradicionais é a cuca, um bolo de tabuleiro feito com ovos, farinha de trigo, manteiga e coberto com açúcar, cujo nome tem origem na palavra alemã "Kuchen". Famosa na região do Vale do Itajaí e de Blumenau, a cuca é muito parecida com o Streuselkuchen, tradicional bolo da culinária alemã, porém em terras brasileiras ela ganhou algumas variações como a Bananenkuche, a cuca-de-banana.

Aprenda como preparar em casa esta deliciosa receita que vai fazer você se sentir no Circuito das Festas de Outubro em Santa Catarina. Pode ser na Oktoberfest, na Festa do Pinhão ou na Festa do Divino Espírito Santo! Portanto, prepare o jantar, providencie uma boa cerveja e aumente o rádio para se divertir.

Ingredientes (massa)
1/2 xícara de chá de margarina sem sal
1 xícara de chá de açúcar
1 ovo
Raspas de 1 limão
3 e 1/2 xícaras de chá de farinha de trigo
2 colheres de sopa de fermento
1 colher de chá rasa de sal

MODO DE PREPARO

1. Misture aos poucos, em um recipiente, a margarina, o açúcar e os ovos até que a massa fique bem homogênea.

2. Acrescente a raspa de limão, o trigo, o fermento e o sal. Misture bem e vá adicionando a água aos poucos.

3. Amasse bem e mexa devagar. Enquanto a massa descansa e cresce, prepare a farofa.

Ingredientes (farofa)
3/4 xícara de chá de margarina sem sal
2 xícaras de chá de açúcar
2 xícaras de chá de farinha de trigo
1 pitada de raspas de limão

MODO DE PREPARO

1. Misture bem os ingredientes até formar uma farofa.

2. Na forma, espalhe bem a massa.

RECHEIO

Distribua fatias de banana e cubra com a farofa. Para assá-la, preaqueça o forno convencional a 180 ºC. A cuca fica pronta, em média, em 20 minutos.

Você pode optar pela cuca sem farofa. Uma alternativa é acrescentar chocolate enquanto ela ainda estiver quente. Aproveite!

Dica Smiles

Você pode substituir a banana por morango, pêssego, abacaxi, creme ou o que preferir. Compartilhe uma foto deste prato delicioso com a #ViajeemCasa.

Ler Mais

Hoje está um calor de 40 ºC? Então, aproveite e faça como os gregos e prepare um delicioso e refrescante frappé. Você vai estar na sua casa, mas vai sentir como se estivesse em algum beach bar na Grécia!

Para aqueles que são viciados em café, esta bebida é imperdível. Simplesmente, um café solúvel batido (ou chacoalhado) que é sempre servido gelado. Assim como um verdadeiro grego em um café em Atenas, deguste um frappé (ou mais de um como eles fazem) aos poucos e durante horas. A bebida costuma ser servida com um copo pequeno de água para acompanhar.

Dica: quando acabar o café e sobrar somente a espuma, coloque mais um pouquinho da água e continue o ritual! Você vai se apaixonar por esta bebida que é a preferida dos gregos!

Ingredientes
2 colheres de chá de café solúvel
1 colher de sopa de água fria
Açúcar
Gelo
1 litro de leite integral para fazer leite evaporado (opcional)

MODO DE PREPARO

Leite evaporado

1. Despeje o leite em uma panela de boca bem larga em fogo médio até ferver.

2. Com uma colher de pau, mexa bem para que não forme nata ou empelote.

3. Baixe o fogo ao nível mínimo e deixe o leite evaporar por 1h30.

4. Coe a mistura para eliminar qualquer resquício de nata e reserve em frasco de vidro.

Bebida

1. Adicione o café solúvel, a água e o açúcar em uma coqueteleira ou outro recipiente com tampa.

2. Feche o recipiente e agite por aproximadamente 40 segundos até formar bastante espuma.

3. Despeje o líquido em uma taça ou copo com gelo e, aos poucos, complete o restante com leite evaporado ou água fria.

4. Coloque um canudo e o frappé grego está pronto.

Você pode escolher uma das três intensidades de doçura para o frappé grego:

- s¿¿t¿¿ (skétos): versão simples e sem o açúcar.
- µ¿t¿¿¿¿ (métrios): versão meio doce com 1 ou 2 colheres de chá de açúcar.
- ¿¿¿¿¿¿ (glykós): versão mais doce com 3 ou 4 colheres de chá de açúcar.

Dica Smiles

Compartilhe seu momento refrescante com a hashtag #ViajeemCasa.

Ler Mais

Atenção: ao preparar esta deliciosa receita em sua casa, você pode terminar dançando até um frevo! Uma das sobremesas mais populares da gastronomia nordestina, a cartola é considerada um Patrimônio Cultural Imaterial do Estado de Pernambuco, e você pode fazer na sua cozinha.

A cartola é um dos exemplos de receitas tradicionais que surgiram da mistura de hábitos e técnicas dos povos que formaram o Nordeste do Brasil: os colonizadores portugueses, os indígenas locais e os africanos escravizados. Ao saborear este doce, sinta-se como se estivesse no Restaurante Leite, o mais antigo do país e que tem esta clássica sobremesa como um dos seus principais pratos.

O preparo desta receita é muito simples e o resultado, delicioso! Banana frita coberta com queijo coalho assado, polvilhada com açúcar e canela. Se quiser caprichar ainda mais, há uma versão da sobremesa com uma bola de sorvete de creme. Já está com água na boca? Vamos para a cozinha!

Ingredientes
2 fatias de queijo manteiga ou queijo coalho
2 bananas
Manteiga para fritar
Açúcar a gosto
Canela a gosto

MODO DE PREPARO

1. Corte duas bananas ao meio (no sentido do comprimento), frite em manteiga e reserve.

2. Corte o queijo em fatias generosas e frite até que quase toda a fatia derreta.

3. Em um pote, misture o açúcar e a canela a gosto.

4. Coloque a banana frita no prato, em seguida o queijo e polvilhe a mistura de açúcar e canela por cima de tudo.

Atenção o prato deve ser montado com a banana e o queijo quentes.

Dica Smiles

Esta receita fica muito bonita! Capriche na montagem do seu prato e compartilhe a foto nas redes sociais com #ViajeemCasa.

Ler Mais

Itacaré, cidade no litoral sul baiano, tem oferta para todos os gostos: praias, trechos urbanos, trilhas cachoeiras! Tem também um atrativo que agrada a todos: receitas de pratos e drinks com o cacau como protagonista. Não conseguimos transportar as paisagens idílicas para a sua casa, mas podemos levar o gostinho do destino que integra a Rota do Cacau diretamente para a sua cozinha. Fácil, rápido e gostoso como uma viagem à Bahia.

Muito mais do que base para o chocolate, o fruto é ponto de partida para receitas que vão trazer à tona as suas memórias afetivas e o gostinho dessa região baiana para a sua casa. Destacamos duas receitas fornecidas pelo Txai Resort, em Itacaré, para você fazer uma visitinha a esse verdadeiro paraíso brasileiro.

CACAU SPIRITZ

Ingredientes
150 mL de espumante
120 mL de mel de cacau
50 mL de água com gás
8 pedras de gelo
2 folhas de capim-limão

MODO DE PREPARO:
Em uma taça, coloque as pedras de gelo, o espumante, o mel de cacau e a água com gás. Por fim, decore com as folhas de capim-limão e aproveite!

TAPIOCA DE CACAU

Ingredientes
250 gramas de fécula de mandioca
250 gramas de cacau orgânico em pó
1 copo de água
1 colher de sopa de geleia de cacau
Coco ralado
Nibs (amêndoas torradas) de cacau para decorar

MODO DE PREPARO
1. Misture a fécula de mandioca com o cacau
2. Acrescente a água e deixe descansar por 10 minutos
3. Com a ajuda de uma peneira, coloque uma camada da tapioca de cacau em uma frigideira e leve ao fogo
4. Quando a massa estiver firme, espalhe a geleia de cacau e polvilhe o coco ralado
5. Dobre o preparado ao meio e decore com os nibs de cacau.

Dica Smiles

Tapioca no café da manhã é a cara do Nordeste! Capriche na decoração e compartilhe a foto do preparado com a gente usando a hashtag #ViajeemCasa.

Ler Mais

A presença de árvores altíssimas, com caules finos e copas em formato de taça indica que você está chegando a uma região de clima frio. Olhe para cima e veja o desenho característico do conjunto das folhas agulhadas das araucárias contrastando com o azul do céu. A árvore típica do Sul do Brasil - e que também pode ser encontrada em regiões altas de São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro - produz o pinhão, semente saborosa e nutritiva, que vai ajudar você a se sentir nessa região dentro da sua casa.

Os mais fitness vão comemorar, já que ele não contém glúten, é rico em fibras e minerais, como ferro, cálcio, fósforo e Ômega 3,6 e 9, entre outros. Quer mais? Tem baixo teor de sódio e quase nada de gordura. Há muitas formas de preparar o pinhão, sendo que uma das mais tradicionais é lançá-lo ao fogo de uma fogueira para as tradicionais “sapecadas”.

Para os que desejam algo mais elaborado, a Embrapa Florestas editou um livro com 100 receitas doces e salgadas, destacadas pelas pesquisadoras Rossana Catiê Bueno de Godoy e Cristiane Helm e endossadas pelas nutricionistas Maria de Fátima de Oliveira Negre e Geisa Liandra de Andrade de Siqueira. Selecionamos uma opção de fácil preparo para você homenagear esse sabor e esse aroma tão característicos do Sul.

Bisteca com farofa de pinhão

Ingredientes
4 unidades (1 kg) de bisteca bovina
½ xícara (chá) de vinagre
6 colheres (sopa) de óleo
3 dentes de alho amassados
2 folhas de louro
6 colheres (sopa) de água
Sal e pimenta-do-reino a gosto
Rodelas de limão para decorar

Ingredientes (farofa)
6 colheres (sopa) de óleo
1 cebola média picada
1 xícara (chá) de farinha
de mandioca
6 colheres (sopa) de água
4 colheres (sopa) de salsinha e cebolinha
1 tomate maduro sem pele e sem sementes picado
½ xícara (chá) de pinhão cozido e moído
Sal e pimenta-do-reino a gosto

MODO DE PREPARO

1. Temperar a bisteca com vinagre, óleo, alho, louro, sal, pimenta-do-reino e deixar nesse tempero, sob refrigeração, durante 1 hora.

2. Aquecer o óleo, refogar a cebola, adicionar o tomate, o pinhão, a salsinha, a cebolinha, a farinha e a água. Misturar tudo e reservar.

3. Fritar a carne até dourar, adicionar água e cozinhar até que fique macia. Colocar em uma forma junto com a farofa, decorar com rodelas de limão e servir quente.

Dica Smiles

De origem indígena, a farofa é a cara do Brasil! Preparada com pinhão, ela representa bem a identidade do Sul e do Sudeste. Compartilhe essa imersão culinária com a gente usando a hashtag #ViajeemCasa.

Ler Mais

Além das atrações para todas as idades, os parques da Disney também são reconhecidos pelas comidas e bebidas deliciosas. Você gosta de se aventurar na cozinha? Que tal preparar o famoso Blue Milk, uma bebida simples de preparar e que faz bastante sucesso na área de Star Wars?

Você vai se sentir um verdadeiro jedi, pronto para lutar ao lado da Resistência! Separe o liquidificador e prepare essa divertida receita. As crianças vão adorar!

Se você fica com água na boca ao pensar em algum prato ou alguma bebida da Disney, saiba que o site oficial da marca no Brasil fornece receitas de alguns dos preparados que fazem sucesso por lá. Assim, você pode transformar a sua cozinha em uma terra particular da magia. Não é incrível?

Dica Smiles

Compartilhe as fotos desta divertida receita com a #hashtag #ViajeemCasa

Blue Milk

Porção:

  • 1 xícara/copo de 250 ml

Ingredientes:

  • 1 xícara de leite com baixo teor de gordura
  • 10 mirtilos (ou blueberry)
  • 1 corante azul natural
  • 2 colheres de chá de açúcar

Modo de Fazer:

  • Bata todos os ingredientes no liquidificador e se delicie! Simples assim!
Ler Mais

Temperos com aromas diversos tomam sua cozinha e, como mágica, transportam você para qualquer lugar do mundo. Viajar também é desenvolver o paladar e criar um repertório culinário que faz você reconhecer a influência de cada comida apenas pelo olfato. Os ingredientes que remetem a esse roteiro, por exemplo, são um viagem de mais de três mil quilômetros em menos de uma hora!

Para embarcar nessa ideia sem sair da sua cozinha, basta separar os ingredientes e preparar uma autêntica empanada! O salgado caracterizado pela massa moldada em formato de meia-lua, dourada pelo calor do forno, leva você diretamente ao Chile. Uma teoria diz que esta iguaria surgiu na Grécia Antiga, outra linha afirma que a receita original é persa. O que se sabe, com certeza, é que as empanadas chegaram à Espanha. De lá, viajaram na bagagem de mão dos colonizadores até chegarem ao continente americano e consagrarem-se como clássicos das culinárias argentina e chilena.

Deixe a criatividade no comando e crie um pedacinho do Chile na sua casa! Esta receita original de empanada de pino (como eles chamam a carne picada do recheio) é um transporte direto para esse país rico em paisagens e sabores.

Dica Smiles

Viva Chile! Abra um vinho chileno para acompanhar e compartilhe as fotos desse momento com a hashtag #ViajeemCasa

Empanada

Ingredientes

Massa

  • 6 xícaras de farinha
  • 2 xícaras de água
  • 2 colheres de sopa de sal
  • 2 colheres de sopa de manteiga
  • 40 ml de vinho branco (opcional)

Recheio

  • 1 kg de carne bovina picada com faca
  • 2 colheres de sopa de manteiga e azeite
  • 3 cebolas picadas em pedaços pequenos
  • 1 colher de sopa de cominho
  • 1 colher de sopa de pimenta
  • Orégano e sal a gosto
  • Ovos cozidos e azeitonas sem caroços
  • 1 ovo cru, batido, para colorir a massa

Preparação

  • 1. Misture os ingredientes da massa até que fique macia;
  • 2. Espalhe sobre uma superfície enfarinhada e amasse até ficar lisa e elástica – cerca de 5 minutos são suficientes;
  • 3. Aqueça o óleo em uma panela baixa e adicione a cebola até ficar transparente;
  • 4. Adicione a carne e os temperos e mexa até a carne cozinhar;
  • 5. Desligue o fogo e deixe o recheio esfriar;
  • 6. Corte a massa com cerca de 15cm de diâmetro;
  • 7. Recheie com carne e adicione ovo cozido e azeitona;
  • 8. Feche as bordas da massa com um pouco de água e aperte com um garfo para evitar que se abram;
  • 9. Pincele o ovo batido para dar cor à massa;
  • 10. Coloque as empanadas em uma assadeira e leve ao forno pré-aquecido a 180ºC até a massa ficar dourada (cerca de 45 minutos).

Fonte: Turismo do Chile (https://chile.travel/pt-br)

Ler Mais

É praticamente impossível visitar o Brasil e não sentar em um bar para experimentar duas das suas mais famosas bebidas: a cachaça e a caipirinha! Hum…já está com água na boca? Para se tornar um verdadeiro barman, conheça um pouco mais sobre essas bebidas típicas e saiba como preparar um delicioso drink!

Você sabia que para a cachaça receber este nome ela tem que ter sido produzida no Brasil? Outra obrigatoriedade é que toda cachaça deve ser produzida do caldo fresco extraído da cana-de-açúcar. São mais de quatro mil marcas produzidas em todo o país.

Gostou de viajar pela história? Agora vamos preparar uma típica caipirinha. Feita com cachaça, limão, açúcar e gelo, essa clássica versão tem origem em São Paulo. A receita é simples, mas tem alguns segredos para garantir uma produção que vai encantar qualquer amigo ou membro da sua família!

Dica Smiles

Utilize outras frutas para elaborar novas receitas para toda a família e não deixe de compartilhar suas invenções com a #ViajeemCasa

Caipirinha

Modo de preparo:

  • - 1) Corte o limão ao meio e, depois, em finas fatias no formato de meia-lua.
  • - 2) Esmague (ou macere) levemente as fatias de limão com o açúcar em um copo baixo.
  • - 3) Coloque bastante gelo no copo e depois inclua a cachaça. Misture com uma colher.
  • - 4) Finalize com fatias de limão na borda do copo.

Uma boa caipirinha tem equilíbrio entre os ingredientes. Outra dica é cortar fatias bem finas de limão e macerar levemente com o açúcar, pois se você macerar demais, o drink ficará amargo. Ah! Mais um segredo: a caipirinha nunca deve ser batida na coqueteleira.

Feche os olhos, sinta os ares andinos e comece seu planejamento! Tim,Tim!

Ler Mais

Quer sentir o glamour que envolve a vida de um turista esquiando nos Andes? Mas não, nem pense em jogar gelo na garagem ou transformar a sua escada em uma rampa! Um bom (e muito mais seguro) começo é aprender a preparar o Pisco Sour, do famoso hotel da estação de esqui de Portillo!

O Pisco Sour é um coquetel típico da gastronomia andina, do Peru e do Chile, preparado à base de limão e pisco, uma bebida regional produzida a partir de duas variedades diferentes de aguardente de uva. Está com água na boca? Então, prepare as taças e o brinde, pois a receita é bem simples!

Dica Smiles

Compartilhe este brinde com a hashtag #ViajeemCasa

Você vai precisar de:

  • - 1 dose de suco de limão
  • - 2 doses de pisco chileno
  • - 1 colher de açúcar
  • - Clara de ovo
  • - Gelo

Para prepará-lo, coloque o pisco e o açúcar em um liquidificador e misture-os bem. Adicione o limão e a clara. Coloque o gelo e continue a bater até que fique bem triturado e surja uma espuma. Para finalizar, se tiver, coloque algumas gotas de bitter - uma bebida alcoólica que contém extratos de ervas - e sirva em uma taça coupe.

Feche os olhos, sinta os ares andinos e comece seu planejamento! Tim,Tim!

Ler Mais

Vamos viajar pela gastronomia alemã? Muito se engana quem pensa que só salsicha e chucrute compõem as receitas típicas. A culinária do país tem cores e sabores que vão muito além dessa famosa dupla!. Bora cozinhar?

O famoso bolo Floresta Negra é um clássico alemão. Não há quem resista à combinação de lascas de chocolate, generosas camadas de chantilly, massa fofinha e cerejas!

Sua receita, originária de Baden-Wurttemberg – região localizada no sudoeste da Alemanha –, encanta os viajantes assim como os contos ambientados nessa região e que povoam a imaginação das crianças. Dizem que muitas das histórias dos irmãos Grimm foram inspiradas nessa imensa floresta formada por pinheiros escuros.

Vale lembrar que a receita original leva “Schwarzwälder Kirchwasser”, uma aguardente de cerejas típica do país, mas que pode ficar de fora da versão caseira. Aproveite este momento para comer o bolo ao lado das crianças, contando um clássico conto de fadas. Com certeza, elas ficarão ansiosas para conhecer esse cenário de sonhos pessoalmente!

A receita original foi cedida pelo Turismo da região da Floresta Negra (Hochschwarzwald), com tradução do Centro de Turismo Alemão (DZT) no Brasil.

Receita do Bolo Floresta Negra

INGREDIENTES

  • Massa
  • 250 g açúcar
  • 300 g de farinha de trigo
  • 2 colheres (sopa) de cacau em pó
  • 7 ovos
  • Recheio e cobertura
  • 1,2 L de creme de leite
  • 50 g de açúcar
  • 400 g de cerejas
  • 1/4 de suco de cereja
  • 4 colheres (sopa) de amido de milho
  • 50 mL a 100 mL de água de cereja
  • Chocolate em barra, raspado em lascas

Preparação para a massa:

Mexa os ovos e o açúcar na batedeira por cerca de 15 minutos, até formar uma espuma. Peneire a farinha, o cacau em pó e, com cuidado, misture. Despeje em uma forma redonda untada e asse em forno médio (180 a 200°C) por aproximadamente 30 minutos. Para esfriar uniformemente, vire a assadeira de cabeça para baixo. Fica mais fácil de trabalhar se você assar a massa no dia anterior.

Recheio:

Bata o creme de leite bem gelado com o açúcar até ficar firme. Coloque 1/4 de suco de cereja em uma panela, adicione o amido de milho (dissolvido em um pouco do suco de cereja) e leve ao fogo até ferver. Retire do fogo, acrescente as cerejas e deixe esfriar.

Montagem:

Corte a massa em três partes iguais. Derrame 20 ml de água de cereja uniformemente na parte inferior, coloque parte das cerejas e espalhe uma camada de creme por cima. Na segunda camada, pressione levemente a massa para se certificar que ele não vai desmontar, molhe com água de cereja e cubra com creme. Em seguida, coloque a terceira e última camada, molhe com o restante da água de cereja e espalhe o creme uniformemente, inclusive na parte de baixo e nas laterais. Por fim, adicione as raspas de chocolate. Se quiser decorar, use o saco de confeitar com o mesmo creme e finalize com cerejas.

Dica Smiles

Não deixe de compartilhar as fotos do bolo com a hashtag #ViajeemCasa.

Ler Mais
Voltar para página inicial