Melhores Destinos Smiles: Passeios, comércio e uma fauna encantadora em Sidney

Sidney, o portão de entrada da Austrália

Sidney é a maior e mais famosa cidade da Austrália, mas não é a capital, essa função fica para Camberra. Localiza-se na entrada da Baía de Sidney. O local era um vale de rio que foi inundado com o aumento do nível dos oceanos. Como consequência, a região é formada por canais, pequenas penínsulas e ilhas.

Cidade de Sidney

É o centro do comércio e dos negócios da Austrália. Possui uma animada vida noturna, com cafés, restaurantes, teatros, etc. Alguns prédios se destacam, como o QVB (Queen Victoria Building), um antigo mercado que foi totalmente restaurado e hoje é um luxuoso Shopping Center. Na definição do estilista francês Pierre Cardin, o QVB é o mais bonito shopping center do mundo.

Cidade de Sidney

O Circular Quay é onde começou a ocupação da Austrália. A ilha continente foi uma antiga prisão militar inglesa e os primeiros presos desembarcaram ali. É no bairro de Rocks e Circular Quay que ficam a Opera House de Sidney e a Sidney Harbour Bridge, dois dos principais símbolos da cidade. A Sidney Harbour Bridge é uma das mais famosas pontes do mundo, marcada sobretudo pelos fogos que anunciam o réveillon da Austrália.

A Opera House de Sidney é o símbolo maior. Lá, existe um grande complexo de teatros e salões interligados. Os detalhes arquitetônicos são maravilhosos. O projeto custou uma fortuna, mas é hoje o ponto turístico mais visitados da cidade, além de um dos mais ativos centros de artes cênicas do mundo. O telhado em concha lembra uma laranja sendo descascada.

O Aquarium de Sidney fica no Darling Harbour. Possui uma mostra da vida marinha da região, com ênfase na Grande Barreira de Corais, e na fauna australiana, com destaque para os animais exclusivos dessa região, como o Coala e o Canguru.

Cidade de Sidney

Os Coalas são exclusivos da Austrália. Se alimentam de eucaliptos, que são pobres em nutrientes, e, para sobreviver, os animais chegam a dormir 20h por dia poupando energia. São marsupiais, possuem bolsas no ventre onde trazem os seus filhotes.

O Canguru é um dos símbolos da Austrália. O mais famoso e maior dos marsupiais possui uma bolsa onde carrega o seu filhote e termina o seu desenvolvimento.

Um passeio de barco pela Baía de Sidney é obrigatório para quem visita a região. É de lá que se tem as melhores vistas da cidade. Pegando um barco em Circular Quay chega-se a Manly. Uma estreita faixa de terra entre o porto e o oceano. Gaivotas e surfistas se confundem na praia.

Quando os ingleses chegaram à Austrália, existiam no continente cerca de 750 mil aborígenes, milhares deles foram mortos no início da colonização, por conflitos e doenças contra as quais não tinham imunidade. O bumerangue é um legado cultural dos aborígenes.

Quando ir?

Sidney possui um clima temperado, com verões quentes e invernos frios, mas nem tanto assim. Pode ser visitada em qualquer época do ano, mas se o foco é a praia, a melhor estação é o verão. Lembre-se de que Sidney está no hemisfério sul e, portanto, o período das estações coincide com o do Brasil.

Como chegar?

Ícone

VOOS

O Aeroporto de Sidney é o maior da Austrália, porém, não existem voos diretos do Brasil. Muitas companhias aéreas fazem voos com conexão. Como Sidney está na costa leste da Austrália, o ideal é seguir pelo Oceano Pacífico, através de Santiago, no Chile ou através de Los Angeles nos Estado Unidos. Existem conexões também na Ásia e na Europa que levam ao destino. Para entrar na Austrália, você precisa de um passaporte e visto de turismo válido, que pode ser obtido pela internet, no site da embaixada australiana. É necessário também o certificado internacional de vacinação com o comprovante da vacina de febre amarela. Saiba mais sobre os voos.

Dicas

  • Como circular: muitas das atrações de Sidney ficam no centro da cidade e podem ser alcançadas a pé. Para quem gosta de caminhar não é problema. Para distâncias maiores, o transporte público é muito eficiente e fácil de usar. Existem ônibus, trens, ferries e bondinho que são integrados num único sistema e podem alcançar lugares mais distantes na Baía de Sidney.
  • Sidney Tower: visite a torre com 305m de altura, o mais alto observatório do Hemisfério Sul. Ela foi construída como parte integrante do Shopping Centrepoint, possui restaurantes, cafeterias, lojas e é um excelente ponto de observação da Baía de Sidney.
  • Hyde Park: reserve um tempo para conhecer o antigo hipódromo, hoje transformado num grande jardim. É um local de lazer importante para os cidadãos de Sidney.

A área central de Sidney reserva a parte histórica da cidade e os principais pontos turísticos. Já as áreas de Coogee e Bondi são ideais para quem quer curtir as praias. Em City Centre, por sua vez, estão localizados os edifícios mais altos da cidade, grandes lojas, restaurantes e shoppings. Se você procura movimentação e boa localização City Centre é a região perfeita para se hospedar.

Ícone

Hotéis em Sidney

Reserve seu Hotel
Mapa

Lugares para visitar

Outros destinos

Viena
Cancun
Vancouver
Toronto

Compartilhe esta página com os amigos: